Tempo
|
A+ / A-

CDS quer caso das apostas esclarecido na Assembleia da República

07 fev, 2017 - 15:24 • Redacção com Lusa

As apostas no Feirense-Rio Ave foram suspensas, depois de se ter registado um valor anormal de movimentações relativas ao desafio.

A+ / A-

O CDS-PP vai pedir a audição parlamentar do Serviço de Regulação e Inspecção de Jogos do Turismo de Portugal para analisar a suspensão das apostas que envolviam o jogo de futebol entre o Feirense e o Rio Ave, da I Liga.

De acordo com a Lusa, o pedido do CDS será anunciado já esta tarde, na Assembleia da República. As apostas no Feirense-Rio Ave, jogo que se realizou na noite de segunda-feira, foram suspensas durante o dia, depois de se ter registado um número anormal de movimentos relacionados com a partida.

Em causa, concretamente, uma alegada aposta de 100 mil euros de uma apostador na China. Além da suspensão nas casas de apostas online, o jogo também foi retirado da grelha do Placard. A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa informou que o Departamento de Jogos "decidiu suspender a aceitação de apostas no evento da Liga NOS, Feirense – Rio Ave, de hoje, às 21:00, atendendo ao volume atípico de apostas registado e ao risco financeiro envolvido, cumprindo o disposto no art. 19º, alínea 8, da Portaria que regulamenta o jogo Placard".

O Serviço de Regulação e Inspecção de Jogos, sob a dependência do Turismo de Portugal e tutelado pelo Ministério da Economia, é o órgão competente de fiscalização da exploração e prática dos jogos de fortuna ou azar concessionados pelo Estado.

O Feirense venceu o Rio Ave, por 2-1, nesse jogo relativo à 20ª jornada da I Liga.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ribeiro
    07 fev, 2017 Estarreja 16:28
    O CDS não tem nada mais útil com que se preocupar? Não sabem que existe um Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos? Que caso seja necessário o Ministério Público, a PJ e a Autoridade Tributária serão chamados a actuar? Que tal deixarem as instituições trabalhar? Não foi isso que fizeram ao bloquear este jogo? Quer-me parecer que o sistema funcionou. Arranjem algo mais importante para gastar o vosso tempo e o meu dinheiro. Grato!
  • A doideira
    07 fev, 2017 lis 16:26
    é tanta, lá para as bandas do CDS, que tudo lhes serve para lançar a confusão! Mas esta gente está com seriedade na politica? Ou jogam na politiquice pura e dura?