|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Colégios investigados por alegadas pressões a pais e alunos

05 jun, 2016 - 09:17

Pepresentante dos pais no Movimento Defesa da Escola Ponto, que tem dinamizado os protestos, diz desconhecer qualquer caso.

A+ / A-

Veja também:


A Inspecção-Geral de Educação abre inquérito a colégios privados com contractos de associação, avança a edição deste domingo do “Diário de Notícias”.

A investigação está em curso na sequência de queixas dando conta de pressões feitas sobre alunos e familiares para participarem nas manifestações de protesto contra o Governo.

A história vem contada na edição de hoje do “Diário de Notícias”. O jornal adianta que um dos colégios que está a a ser investigados é o Conciliar de Maria Imaculada de Leiria.

Citado pelo jornal, Luís Marinho, representante dos pais no Movimento Defesa da Escola Ponto, que tem dinamizado os protestos, diz desconhecer qualquer caso de pressões.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • José
    06 jun, 2016 Braga 11:33
    Realmente a ser verdade, é uma notícia que nos enche de alegria...Eu sugiro que O Movimento em Favor da Escola Publica também saía à rua...E desta forma, ficaremos a saber de que lado está a maioria da população portuguesa…Aconselho vivamente, a verem o programa do CANAL1 “sexta às nove do dia 20 de maio”, e ficaram com todas as dúvidas esclarecidas… E vejam os loby´s que existem na educação...Negócios, entre o Estado e terceiros, de duvidosa legalidade...E como sempre não há culpados...Para não variar estamos em Portugal... Ou o artigo da revista do Correio da manhã de 5 de Junho. E deixemos o Ministro da Educação em paz...
  • EU
    05 jun, 2016 22:41
    Aí vem ele. É um pássaro? Não! É um avião? Não! É o Super Homem? Não! É... JOSEF STALIN! Ele chegou para acautelar o supremo e inviolavel interesse do Estado! Ele não é um ditator? NÃO! ELE É O NOSSO GUIA. ELE É O KAMARADA STALIN!
  • fanã
    05 jun, 2016 aveiro 18:25
    Não me admira !
  • iFernando
    05 jun, 2016 Porto 14:52
    Como diria Nicolas Maduro, são uns traidores à Pátria por estarem a contestar o Governo.
  • Pedro
    05 jun, 2016 14:01
    Acho k o PS esta a ser brando com os colégios, onde estao a mais dever se ia retirar lhes alvará. No nosso país a iniciativa privada na educaçao e saúdenao deveria de existir
  • António
    05 jun, 2016 Portugal 12:44
    Completamente de acordo com EURIPEDES. Que se faça justiça.
  • Zé Povinho
    05 jun, 2016 Lisboa 12:34
    Está tudo à vista: por detrás disto tudo, está um bando de parasitas a encher os bolsos de dinheiro à custa do Estado e usam os fantoches (país e alunos), para fazerem uma estupida manifestação sem qualquer cabimento! Bendito governo, que soube acabar com desperdício de muitos milhões de euros anuais! Os contratos de associação, foram criados para a falta de resposta da escola pública, ou seja, em locais onde já não cabiam mais alunos na escola pública ou não houvesse escola pública na região, então subsidiava-se escolas privadas nessas regiões, para dar resposta para que todos os alunos pudessem ter direito a escola. Não faz sentido o Estado andar a pagar a escolas privadas, quando tem as suas próprias escolas com espaço para receber alunos em zonas onde algumas privadas existem! Há milhares de empresas privadas em Portugal, são elas que dão emprego aos portugueses e garantem o funcionamento da economia, essas empresas, pelo menos a maioria, sobrevivem com o que produzem e não estão à espera de que seja o estado com os impostos de todos nós, a financiar os seu funcionamento, porque é que os colégios finos hão de ser diferentes de outra empresa qualquer? Não está e nunca esteve a liberdade de escolha: Quem quiser frequentar escola privada, que frequente....e pague na totalidade!
  • TF
    05 jun, 2016 Vila Nova de Gaia 12:31
    É curioso como não vejp notícias em sentido contrário. É que conheço casos de pressão nos alunos por parte dos defensores da escola pública !!!!
  • Euripedes
    05 jun, 2016 alcains 12:26
    Nada que não soubéssemos faz tempo! Nunca desmentido,sabe-se, chegou-se em alguns colégios da santa madre igrejinha, ao despudor de colocar psicólogos nas salas de aula a "pressionar" alunos e, consequentemente os pais, a participar "voluntária e espontaneamente" nos eventos folclóricos de rua, vestidinhos de amarelo, empunhando cartazes amarelos, com bonés amarelos, tarjas amarelas,com frase estúpidas que os deviam amarelar de vergonha, transportados em autocarros amarelos e, também se diz e não foi desmentido, alguns com "prémio de presença" de bilhetes para o Rock in rio.Tudo pago sabe-se lá por quem.Decerto por intervenção divina, da igreja, particularmente interessada no "final feliz " dos eventos folclóricos! Sim, houve grosseira e quiçá dolosa utilização de crianças, manipulação de pais, imposiução de profs, pressão interesseira e interessada, de grupos organizados, poderosos, ilicitamente enriquecidos á custa do erário público, escudados na penumbra de gabinetes de políticos e ex-políticos, cuja intenção foi apenas de garantir os seus ilegítimos, ilegais, proventos de milhões, em negócios privados de ensino, nos quais não arriscam um cêntimo e auferem renda garantida de milhões ano.Investigue-se, que se faça a pública denuncia da corja, que sejam severa e legalmente punidos.
  • Antonio
    05 jun, 2016 Braga 12:25
    Confirmo, foi me feito a mim e aos meus filhos, comigo não tiveram sorte, já os meus filhos participam por se sentirem obrigados aos olhos dos professores e outros colegas alunos, a ida a Lisboa não foi aceite pela maioria dos pais, nem eu nem os meus filhos la foram mas, no que toca a uso de t-shirts amarelas, pulseiras etc. é comum a pressão!