Tempo
|
A+ / A-

“As barrigas não se alugam"

14 mai, 2016 - 18:14

Centenas de pessoas marcharam pela vida em Lisboa. Eutanásia e barrigas de aluguer foram temas não esquecidos.

A+ / A-

A Caminhada pela Vida, em Lisboa, decorreu entre o Camões e a Assembleia da República sob o lema “Sempre pela vida”.

Na caminhada foi divulgada a petição pública “Toda a vida tem dignidade” que solicita aos deputados que não aprovem qualquer medida contrária à dignidade da pessoa humana como a eutanásia.

Foram vários os slogans gritados por centenas de pessoas e vários temas foram abordados: “Lisboa unida caminha pela vida”,

“O embrião é um de nós”, “Deixem nascer, deixem viver”, “Obrigado Mãe porque nasci, obrigado porque vivi”, “As vidas são desde a nossa concepção”, “As barrigas não se alugam”, “Eutanásia não”.

A caminhada promovida pela Federação Portuguesa Pela Vida, que se reuniu em congresso, onde debateu o tema: "Desafios da Vida e dos tempos".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Judite Gonçalves
    16 mai, 2016 Barreiro 11:33
    Acho que na questão ética ninguém pensar. Barrigas de alugar, se não pagarem à dona da barriga, logo não se pode designar barriga de alugar, mas barriga emprestada, ou assim do género. Muitos falam em igualdade, no direito a ter filhos. Sim toda a gente devia ter essa oportunidade, o momento da gravidez é o momento mais alto da vida de uma mulher, quando ela não pode engravidar seja por que questão for está privada desse privilégio, mas também se for outra a estar grávida em vez dela, não é por isso que vai ter esse privilégio. Para isso há tantas crianças à espera de serem adoptadas. Porque não o fazem? Quanto à eutanásia, é outro problema, os médicos fazem tudo para salvar vidas, mesmo sabendo que essa vida não vai ter vida própria, então para que esse esforço, melhor deixar partir a pessoa em paz. Outra situação e já que as pessoas falam de quem nunca teve ninguém nesse estado, acredito que o sofrimento é o piro que pode acontecer a um ser humano. Quem não tem medo de sofrer? No entanto chamam-se sempre os médicos para vir em auxilio, então se são a favor da eutanásia deixem partir a pessoa em Paz, sem recorrer a mais nada ler: "Paula" de Isabel Allende. Como é será difícil para a família tomar estas decisões, a não ser que tenha plena consciência das situação. Quem pode criticar aquela mãe que disse, vamos despedir-nos da Paula, que quando ela tive mais uma crise não chamaram o médico para a socorrer, deixaram-na partir em Paz. Porque tenta salvar quem tenta suissidar-ser
  • fields
    15 mai, 2016 lx 11:42
    Meia duzia de gatos pingados, que se tivessem que fazer não andavam nestas arruadas. Ainda gostava de saber dos que andaram na arruada, quantos tem familiares que por não aguentarem mais sofrimento preferem partir, ou mulheres que desejam mas não podem ter filhos. É muito giro mas é quando não nos toca a nós.
  • João Lopes
    14 mai, 2016 Viseu 22:32
    Não fomos nós que nos demos a vida. Devemos guardar, proteger e respeitar a nossa vida e a dos outros, desde o momento da conceção até à morte natural!
  • Carlos Gonçalves
    14 mai, 2016 Seixal 19:18
    Contrário à dignidade da pessoas humana é estar a morrer em estado vegetativo e sofrer e fazer sofre os que estão à volta. Cada um deve ter o direito a dispor da sua própria vida e não estar a mando dos outros, de meia dúzia de "cabeça pensadoras" que têm a mania que mandam nos outros!!
  • Fr
    14 mai, 2016 Portugal 19:11
    Dá para ver o valor da vida humana. É tipo os cães, "ah e tal os do canil podem vir com doenças e são feios, prefiro comprar um" Devem dizer o mesmo das crianças para adoção. Além da óbvia questão ética que é pior ainda.