Tempo
|
A+ / A-

Papa leva 12 refugiados para Roma

16 abr, 2016 - 13:23

Três famílias muçulmanas, oriundas da Síria, viajaram no avião do Papa Francisco, que visitou, este sábado, o campo de acolhimento de Mória, na ilha grega de Lesbos.

A+ / A-
Papa leva 12 refugiados para Roma
Papa leva 12 refugiados para Roma

Inesperadamente e sem aviso prévio, o Papa Francisco levou este sábado para o Vaticano 12 refugiados que se encontravam alojados no campo de Lesbos, na Grécia.

As três famílias muçulmanas, oriundas da Síria, viajaram no avião do Papa Francisco, que este sábado visitou um campo de refugiados na ilha grega, que está na linha da frente da crise dos refugiados.

"O Papa quis fazer um gesto de acolhimento em relação aos refugiados, levando até Roma no seu avião três famílias de refugiados da Síria, no total 12 pessoas. Entre as quais seis menores", revelou em comunicado o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi.

“Trata-se de pessoas que estavam nos campos de acolhimento de Lesbos antes do acordo entre a União Europeia e a Turquia”, refere a mesma fonte.

“A iniciativa do Papa foi realizada através de um protocolo entre da Secretaria de Estado do Vaticano e as autoridades competentes gregas e italianas”, indica o padre Federico Lombardi.

Duas famílias vêm de Damasco e uma de Deir Azzor, uma zona ocupada pelo autoproclamado Estado Islâmico. As casas destas três famílias "foram bombardeadas".

"O acolhimento e a guarda das três famílias ficarão a cargo do Vaticano. A hospitalidade inicial será garantida pela comunidade de S. Egídio", conclui o porta-voz da Santa Sé.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria
    16 abr, 2016 Braga 18:07
    O Papa fez besteira, os cristãos, os mais perseguidos é que deviam ter apoio. Hipocrisia, concordo.
  • CF
    16 abr, 2016 Beja 17:52
    Quão difícil é fazer o bem nesta vida? Uns fazem e outros censuram sempre. Assim tem de se estar a fazer o bem mais vezes também em nome daqueles que lhe diminuem o valor.
  • anytonio almeida
    16 abr, 2016 Lisboa portogalis 16:58
    Devería leva-los todos, pois o estado do Vaticano é e será o mais rico do mundo!
  • 16 abr, 2016 Mem Martins 16:24
    este Rui Silva, para burro nem as orelhas lhe devem faltar! :D SATAN!!!
  • Madala
    16 abr, 2016 Évora 15:52
    Grande PAPA, deixa-os falar em especial os aqui te criticam. Se levasse cristãos era criticado, como leva muçulmanos. .. é criticado. Até hipócrita te chamam ...mas a caravana passa!...
  • Irakunita
    16 abr, 2016 Talibã 15:39
    Só leva 12? O Papa Xico devia era levá-los todos para o Vaticano que tem condições para os receber: Consta-se que é um dos Estados mais ricos do mudo, e há até quem fale em offshore. Enfim, no Vaticano há muitos segredos escondidos, penso que isso é ponto assente!
  • Raul Silva
    16 abr, 2016 Agualva-Cacém 14:45
    Eis o hipócrita a quem chamam Papa. Tantos cristãos entre os refugiados, vítimas de perseguições no Iraque e na Síria, mas o Papa preferiu levar muçulmanos para o Vaticano. Para este falso Papa, o protagonismo político vale mais do que a vida dos refugiados cristãos.

Destaques V+