|
A+ / A-

Suspeito dos atentados de Paris capturado em Bruxelas

18 mar, 2016 - 16:15

Salah Abdeslam, considerado o cérebro dos ataques contra a capital francesa, foi apanhado no bairro de Molenbeek [em actualização].

A+ / A-
Oficial: Suspeito dos atentados de Paris detido em Bruxelas
Oficial: Suspeito dos atentados de Paris detido em Bruxelas

Veja também:


O principal suspeito dos atentados de Paris, Salah Abdeslam, foi capturado esta sexta-feira em resultado de uma operação antiterrorista realizada em Bruxelas. Foi detido numa casa do bairro de Molenbeek.

A notícia foi avançada pelo jornal belga "Dernière Heure" (DH) e confirmada pelo Governo e pelo procurador federal. Outro suspeito foi morto e outro ficou ferido.

Salah Abdeslam, de 26 anos, foi "neutralizado e ferido" na sequência de um tiroteio com a polícia, noticiou o "Dernière Heure".

Depois de capturado, o suspeito foi transportado para o hospital. Terá sofrido ferimentos numa perna.

Em fuga desde os ataques terroristas de Novembro na capital francesa, Salah Abdeslam é considerado o homem mais procurado da Europa.

"Conseguimos apanhá-lo", declarou o secretário de Estado do Asilo e Migrações, Theo Francken, numa mensagem publicada na rede social Twitter.

Além de Abdeslam, a polícia belga deteve outros suspeitos que estavam escondidos num apartamento de Molenbeek.

Pelas 18h00, a operação ainda decorria e foram ouvidas duas explosões no bairro de Molenbeek, avançou a estação de televisão RTBF.

A acção antiterrorista em Molenbeek acontece no dia em que as autoridades revelaram ter encontrado impressões digitais de Salah Abdeslam num apartamento de Bruxelas.

Os atentados de Paris provocaram 130 mortos, entre os quais dois portugueses, e centenas de feridos.

Cúmplice de Abdeslam abatido

O argelino abatido esta semana num tiroteio com a polícia, em Bruxelas, estava na lista de suspeitos de envolvimento nos ataques de Novembro, em Paris, anunciou esta sexta-feira, em comunicado, o gabinete do procurador federal belga.

Mohamed Belkaid, que utilizava o nome falso de Samir Bouzid, fazia parte de uma lista de suspeitos procurados pelas autoridades francesas e belgas.

O cidadão argelino transferiu dinheiro para a conta de uma mulher cinco dias antes dos atentados de Paris. A mulher foi morta numa operação policial juntamente com outros terroristas envolvidos nos ataques.

[notícia actualizada às 18h57 - terceiro suspeito detido]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Mafurra
    18 mar, 2016 Lisboa 18:44
    Parabéns a todos os que lutam contra estes porcos jiahdistas ! Esse bairro de Molenbeek está transformado num autêntico ninho de víboras.
  • fanã
    18 mar, 2016 aveiro 18:29
    Agora ....JUSTIÇA PURA E DURA !.....................vou abrir uma garrafa de champanhe !!!!!..."cela s'arrose!"
  • Mafurra
    18 mar, 2016 Lisboa 18:13
    Parabéns a todos os que lutam contra estes porcos jiahdistas ! Esse bairro de Molenbeek está transformado num autêntico ninho de víboras.
  • Raquel
    18 mar, 2016 braga 18:02
    Ponham-no como CEO que a veia terrorista dele torna-se legal e será acarinhado pelos que o prendem agora.
  • Antonio Simao
    18 mar, 2016 Ourentã 17:58
    Foi espectacular a captura deste assassino. Parabéns ás Autoridades Belgas/Francesas e um grande pesar para as familias afetadas
  • FM
    18 mar, 2016 Portugal 17:25
    Forca em praça pública...
  • Maria Mota
    18 mar, 2016 Porto 17:22
    Finalmente!! Iremos vencer o estado islâmico e a al quaeda!! Uns loucos!!
  • Manuel Simao
    18 mar, 2016 Porto 16:50
    Muitos parabéns! Não há Bin Laden ou Ali Fikou que escape!