A+ / A-
Opinião

​Três perguntas sobre Marcelo

09 mar, 2016 - 11:12 • João Taborda da Gama

Uma delas: Marcelo quer ser amado por quem?
A+ / A-

1. Marcelo quer ser Presidente cinco, ou dez anos?

Iniciam-se hoje cinco anos da era Marcelo Presidente e a primeira questão tem precisamente a ver com o tempo disto tudo.

A potencialidade de recandidatura presidencial é a maior força e maior fraqueza de qualquer presidente: força porque anda tudo em sentido porque o senhor pode durar mais do que um mandato; fraqueza porque entre um e outro mandato há aquele pequeno pormenor chamado eleições que exigem comportamentos condicentes com a vontade do povo.

2. Marcelo quer ser Presidente da República, ou Presidente do Governo?

Marcelo resistirá a matar o bichinho de nunca ter sido primeiro-ministro, contentando-se com o jogo de sombras, discreto, solitário e invisível, que é o poder exercido a partir de Belém? Ou vai querer predeterminar, nomear, orientar, demitir, coligar, descoligar, falar, explicar, avisar?

3. Marcelo quer ser amado por quem?

A cerimónia de posse, a constituição da Casa Civil, outras nomeações, tudo até agora mostra um exercício de abrangência metódico, calculado, uma mestria de xadrezista no tabuleiro dos sinais, do acesso, da influência, do largo espectro.

Mas, para lá deste plano, no relacionamento com o povo, como vai ser Marcelo? Vai querer jogar para os desportivos, ou para a bancada? Ou ser campeão, mesmo com apupos no estádio? Conseguirá conjugar e destrinçar, no tempo certo, afetos e efeitos?

E a resposta a isto apenas vai depender apenas de uma coisa, da resposta que ele, Marcelo, der às duas primeiras perguntas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.