RR
|
A+ / A-

Deco responde

Como fazer um orçamento familiar e poupar com isso?

29 jan, 2016 - 14:22 • Deco

Da luz ao vestuário, organizar as contas de casa é essencial para evitar situações de estrangulamento financeiro.

A+ / A-

A gestão das finanças pessoais é determinante para melhor administrar os rendimentos e controlar as despesas, permitindo ainda poupar, acautelando imprevistos e possibilitando investimentos.

O acesso ao crédito permite que muitas famílias melhorem o seu nível de vida, comprem casa e muitos bens de consumo. Se é importante que os particulares tenham acesso ao crédito, o recurso ao mesmo deve ser responsável, para se evitar os riscos de endividamento excessivo e de sobreendividamento.

Mas há sempre imprevistos. Situações de desemprego, divórcio, doença, acidente ou cortes no salário levam à perda de rendimentos ou ao aumento das despesas e, logo, ao desequilíbrio das nossas finanças pessoais. Por isso, a elaboração do orçamento familiar é fundamental.

E afinal falamos de quê? O orçamento familiar é uma excelente ferramenta para organizar e disciplinar a vida financeira, possibilitando o controlo das despesas e a tomada de decisões importante, como a preparação da reforma ou a compra de casa.

Em primeiro lugar, deverá anotar o que ganha e o que gasta, tentando prever as despesas e as receitas futuras. É composto por duas partes:

  • RENDIMENTOS gerados pelos membros do agregado familiar (salários, pensões, subsídios, juros de depósitos, etc.);
  • DESPESAS do agregado familiar (alimentação, vestuário, habitação, etc.), incluindo um valor de poupança.

Mensalmente, ou sempre que possível, as famílias devem retirar uma parte dos seus rendimentos para uma poupança. O ideal seriam 10% do rendimento, no entanto esta avaliação terá de ser feita caso a caso.

As famílias devem ter constituído um fundo de emergência (pelo, menos, cinco a seis vezes o rendimento mensal da família) para acautelar o impacto financeiro de situações inesperada, tal como referido.

A constituição de uma poupança pode também ter um objectivo mais específico: a compra de bens ou serviços específicos ou a realização de uma viagem, sem que seja necessário um recurso ao crédito.

Actualmente, poupar deve ser uma prioridade para prevenir o futuro, como seja a constituição de um complemento de reforma ou para apoiar a educação dos filhos ou ainda contratar um plano de saúde.

Saiba mais em: www.gasdeco.net

Todas as sextas-feiras, a Renascença e a Deco dão-lhe dicas e conselhos práticos sobre situações do dia-a-dia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • José João Machacaz
    19 fev, 2016 Lisboa 09:03
    Eu poupava se de facto tivesse um ordenado de um administrador bancário ou de político!
  • R.Mendes
    01 fev, 2016 Lisboa 21:28
    Quem me explica. salários e reformas cada vez são mais baixos os bens necessários cada vez aumentam mais, como se poupa?
  • Ricardo
    30 jan, 2016 Lisboa 09:30
    Realmente estas noticias ou "ajudas" sao anedoticas ou feitas por Srs ou Sras Jornalistas que não devem saber como é fora o mundo real.. Poupar quando o que há não chega?!! Por favor deixem de ser hipocritas!!
  • Francisco Alves
    29 jan, 2016 Porto 18:51
    Boa noite. Recebo 530€ limpos, para uma situação de emergencia deveria ter 2650€, que são 5x mais o meu salário e ainda deveria poupar 10% desse mesmo salário. PF como poderei fazer isso? Sou divorciado, tenho casa para pagar, tenho um filho a estudar e as respetivas contas para pagar e alimentação, claro. poderei fazer um peditório a quem receba mais de 3000/4000€ por mês para me dar 1€ num só mês? Aí conseguiria ter os 2650€ para uma eventual emergência. Graças a Deus consigo sobreviver com a ajuda dos meus pais. Foi só um desabafo. Poupar é fácil, mas para quem o tem. Obrigado pela dica.
  • F Soares
    29 jan, 2016 A da Gorda 18:41
    Rendimento, significa rendimento líquido, aquilo que se recebe.... Cuidado, por vezes é necessário explicar como se fosse para bebés...
  • JoseGomesL
    29 jan, 2016 Lisboa 17:46
    Há um ditado muito antigo que diz: -poupa Maria em casa vazia!!!
  • didola
    29 jan, 2016 porto 15:00
    Poupar quando se tem zero?
  • Judite Gonçalves
    29 jan, 2016 Barreiro 14:53
    Boa tarde! Já agora não me podem dar uma sugestão de como se poupar quando se ganha um ordenado mínimo, com um menor a cargo? É que eu gostava de saber urgentemente como é que vou esticar esse referido ordenado até ao fim do mês, e se pudesse poupar algum, claro isso era o ideal. Por mais que eu pense, não consigo encontrar uma forma. Obrigada pela atenção dispensada. Judite Gonçalves