|
A+ / A-

​Angariados 43 mil euros para pôr o “Sequeira no lugar certo”

05 nov, 2015 - 17:52

Objectivo da campanha é comprar quadro de Domingos Sequeira para o Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA).

A+ / A-

A campanha de angariação de fundos para comprar a tela "A Adoração dos Magos", do pintor português Domingos António Sequeira (1768-1837), recolheu mais de 43 mil euros na primeira semana de lançamento.

De acordo com o Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), em Lisboa, entidade que lançou a campanha "Vamos pôr o Sequeira no Lugar Certo", o valor total reunido, desde 27 de Outubro, foi de 43.117,86 euros.

A campanha visa ajudar o MNAA a adquirir, com 600 mil euros, a obra de Domingos Sequeira pintada em 1828, da qual o museu possui o desenho final e vários preparatórios.

A tela de grandes dimensões integra a série "Palmela" - com quatro pinturas religiosas - e o museu possui, na sua colecção, os desenhos de estudo preparatórios de todas elas, mas não os respectivos óleos.

Em Portugal, a iniciativa é inédita, mas habitual em países como os Estados Unidos, França ou Reino Unido, onde a primeira campanha no género foi feita em 1906.

Há dois anos, o Louvre, em Paris, um dos museus mais visitados do mundo, recorreu a uma campanha pública de angariação para financiar a restauração de uma das suas obras mais importantes, a escultura Vitória de Samotrácia, datada de 190 antes de Cristo.

O MNAA tem no seu acervo cerca de 30 obras em pintura e desenho de Domingos Sequeira, cujo trabalho realizado nas primeiras décadas do século XIX se encontrava no "umbral da modernidade", entre o Classicismo e o Romantismo, de um modo similar a Francisco de Goya, seu contemporâneo na cultura espanhola.

Devido ao seu talento, Domingos Sequeira conseguiu protecção aristocrática e uma bolsa para se aperfeiçoar em Roma, onde privou com vários mestres e conquistou prémios académicos.

Para divulgar a campanha, o museu reuniu informação em sequeira.publico.pt. Esta acção deverá durar seis meses.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.