|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Morreu antigo núncio acusado de abusos de menores

28 ago, 2015 - 12:04

Józef Wesolowski, de 67 anos, ia ser julgado por abuso sexual de menores e posse de pornografia infantil.

A+ / A-
O Vaticano anunciou a morte do antigo núncio na República Dominicana, Józef Wesolowski, de 67 anos, que ia ser julgado por abuso sexual de menores e posse de pornografia infantil.

O ex-arcebispo foi encontrado morto na sua casa, no Vaticano, “às primeiras horas desta manhã”, adianta a nota oficial, a qual acrescenta que as autoridades do pequeno Estado “intervieram de imediato para as primeiras investigações, as quais indicam que a morte se deveu a causas naturais”.

O promotor de Justiça ordenou uma autópsia, que vai ser realizada hoje, cujos resultados “serão comunicados assim que possível”, refere um boletim da Santa Sé.

O julgamento de Wesolowski deveria ter começado a 11 de Julho, mas foi então adiado devido a problemas de saúde do acusado, então hospitalizado, que voltaria a casa no dia 17 do mesmo mês.

O ex-núncio era acusado de vários delitos, cometidos tanto durante a sua estadia em Roma, desde agosto de 2013 até ao momento da sua prisão (22.09.2014), como no período decorrido na República Dominicana, nos cinco anos em que desempenhou o cargo de núncio apostólico (24.01.2088-02.08.2013).

Em Junho de 2014, o Vaticano revelou que Józef Wesolowski tinha sido condenado à demissão do estado clerical pela Congregação para a Doutrina da Fé.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.