O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Nuno Peres é o cientista português mais citado no mundo

23 nov, 2017 - 11:46

Professor e investigador na Universidade do Minho, Nuno Peres co-assinou o artigo mais citado sobre grafeno no jornal “Reviews of Modern Physics” e já venceu vários prémios nacionais e internacionais.
A+ / A-

O físico da Universidade do Minho (UMinho) Nuno Peres é o cientista português com as publicações científicas mais citadas no mundo, segundo a lista “2017 Highly Cited Researchers”, da Clarivate Analytics.

A lista inclui 3.500 cientistas de todo o mundo, dos quais nove são portugueses. Os artigos de Nuno Peres têm 21.684 citações nos últimos 20 anos, sendo cada artigo citado em média 278 vezes.

A notícia é avançada pela universidade minhota, num comunicado em que realça a presença de investigadores nacionais naquela lista – algo que “tem muita relevância, pois constitui um indicador da qualidade e do impacto internacional da ciência feita em Portugal”. E é, acrescenta, "um dos critérios para realizar rankings de instituições de ensino superior".

A "Highly Cited Researchers" da Clarivate Analytics" é elaborada todos os anos pela Clarivate Analytics, que adquiriu as bases Web of Science e Thomson Reuters, e "incide apenas nos artigos altamente citados, que representam 1% do que se publica no mundo".

Nuno Peres é professor catedrático e vice-presidente da Escola de Ciências da UMinho. É o primeiro físico português a dedicar-se, desde 2004, à investigação do grafeno, a forma bidimensional do carbono com potenciais aplicações na eletrónica, na fotónica, nos materiais compósitos, nos sensores e nas ciências da vida.

Com 50 anos e natural de Arganil (Coimbra), o investigador é ainda coautor do artigo de revisão mais citado sobre o grafeno, editado pelo jornal “Reviews of Modern Physics”, sendo coordenador do único projecto nacional do Graphene Flagship, um dos dois maiores programas científicos europeus em curso, com 500 milhões de euros de investimento.

Já venceu os prémios Gulbenkian Ciência, Seeds of Science e de Mérito à Investigação da UMinho. É membro da Academia das Ciências de Lisboa e da Sociedade Portuguesa de Física e foi professor visitante em Turku (Finlândia), Boston (EUA), Dresden (Alemanha) e Singapura.

Além de Nuno Peres, são listados na “Highly Cited Researchers” Miguel Araújo (Universidade de Évora – com 20.558 citações), Mário Figueiredo (Universidade de Lisboa – com 8.348 citações), Isabel Ferreira e Lilian Barros (ambas do Instituto Politécnico de Bragança – respectivamente com 8.162 e 3.914) e Delfim Torres (Universidade de Aveiro – com 2.756).

A lista destaca ainda os portugueses Gonçalo Abecasis (Universidade de Michigan, EUA), Inês Barroso (Universidade de Cambridge e Wellcome Trust Sanger Institute, Reino Unido) e Caetano Reis e Sousa (Francis Crick Institute, Reino Unido).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Stiven markovic
    23 nov, 2017 Braganca 14:58
    ESTA NOTICIA SO É VALIDA EM PORTUGAL !