O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Encontro Nacional de Leigos vai ser “um tempo de grande inspiração"

13 nov, 2017 - 08:52 • Liliana Carona

Iniciativa marcada para sábado em Viseu apresenta um programa com vários momentos culturais, como um ciclo de cinema que começou ainda em Outubro. As inscrições online terminam esta segunda-feira.
A+ / A-

Com o lema “Este é o tempo”, vai realizar-se na cidade de Viseu o quarto encontro da Conferência Nacional das Associações de Apostolado dos Leigos (CNAL), nos dias 17 e 18 de Novembro.

A voz e música do cantautor Samuel Úria vão marcar o início do encontro, com o concerto marcado para sexta-feira, às 21h00, na Aula Magna do Instituto Politécnico de Viseu. Mas, este ano, o programa inclui filmes, debates e diversos ateliers.

“O encontro não é só o congresso. O caminho tem sido a diversidade e ampliação”, afirma à Renascença Alexandra Viana Lopes, uma das responsáveis da CNAL. “Um período de festival de cinema gratuito [que já começou a 19 de Outubro e cuja última exibição será dia 16, no Palácio do Gelo] e o concerto de Samuel Úria” são alguns exemplos.

No sábado, será o dia para a reflexão e os debates, sendo várias as conferências e sessões temáticas previstas, com a participação de diversas personalidades.

“Dia 18, haverá vários ateliers sobre fé e espiritualidade” e outros temas. Na parte das conferências internacionais, “também haverá ateliers repartidos sobre vários desafios” que se colocam em várias áreas e com várias perspectivas, diz a responsável da CNAL.

Para Alexandra Viana Lopes, este encontro é um tempo de inspiração e esperança, ao qual todos devem comparecer.

“Acho que vai ser um tempo de grande inspiração, pela diversidade dos temas e das pessoas, portugueses e estrangeiros, que vão ser um estímulo de mais luz, mais esperança e de mais desejo de servir o mundo”, afirma.

É um encontro dirigido a todos, “cristãos e não cristãos, homens e mulheres, de todas as idades, todos são convidados a refletir sobre a humanidade”, reforça.

Na primeira conferência, marcada para as 9h45 de sábado, vão intervir a cientista norte-americana Marisa Mach, de Filadélfia, e o padre e artista italiano Paolo Galardi, de Roma. Vão falar, respectivamente, sobre “A grandeza da nossa esperança”’ e “A beleza da nossa esperança”.

De França, do Quénia e do Uruguai, virão François Huguenin (escritor e ensaísta), Franki Gikandi (educadora) e Carlos Palma Lema (do Livingpeace International), para falar do trabalho pela justiça e pela paz.

À tarde, entre as 15h00 e as 17h00, mais de 50 oradores de Norte a Sul de Portugal irão intervir nos vários ateliers temáticos previstos sobre fé, espiritualidade, território, família, trabalho e cidadania.

O IV Encontro Nacional de Leigos encerra às 19h00, com uma celebração na Sé de Viseu. Desde 2013, esta iniciativa já passou pelas dioceses de Coimbra, Porto e Évora.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.