A+ / A-

Jerónimo elogia as 34 câmaras da CDU

27 set, 2017 - 22:51

O líder comunista apela ao voto no domingo porque “cada voto é decisivo”.
A+ / A-

O secretário-geral do PCP elogiou a acção das 34 autarquias que a CDU lidera, exemplificando com o caso de Sesimbra, e apela ao voto nas eleições de domingo porque "trabalho, honestidade e competência nunca são de mais".

"Aos que por aí dizem que tanta gestão da CDU é demais, dizemos: o trabalho, a honestidade e competência nunca são de mais. Ninguém se distraia, cada voto na CDU faz falta para continuar este trabalho. Que ninguém se deixe levar em conversas. Cada voto é decisivo para confirmar e continuar o trabalho notável da CDU ao serviço das populações.

Domingo, o que se decide é se vamos ter mais votos e mais mandatos, para a CDU prosseguir este trabalho", disse Jerónimo de Sousa, num jantar-comício, precisamente naquela localidade balnear e piscatória.

Citando as requalificações levadas a cabo na Quinta do Conde e na Lagoa de Albufeira, o secretário-geral do PCP, que concorre em coligação com "Os Verdes" e cidadãos independentes, descreveu "um trabalho que, desde a primeira hora, arregaçou as mangas para dar solução a esse imenso loteamento clandestino que ocupou esta área, e onde no início da década de 1980 viviam em permanência 13 mil pessoas".

"Aos que, não sabendo do que falam, papagueiam a ideia da 'participação' como se tivessem descoberto a roda, aqui quero lembrar a larguíssima participação em que assentou o processo de requalificação destes bairros e deste território concelhio", reforçou.

Voltando a dirigir-se a "alvos" não identificados, Jerónimo afirmou que: "aos que por aí contrapõem desenvolvimento às infraestruturas só lhes podemos dizer 'tanta ignorância!', como se melhorar as condições de vida não fosse o objetivo do desenvolvimento", alegou, falando de "arruamentos", "redes de água e esgotos" ou "levar eletricidade às habitações", bem como "construir escolas, equipamentos sociais, assegurar unidades de prestação de cuidados de saúde, espaços desportivos ou zonas verdes".

"É desenvolvimento e a CDU pode-se orgulhar de o ter tornado realidade neste concelho. Uma capacidade realizadora que contrasta de forma flagrante com a falta de investimento dos sucessivos Governos", criticou.

Antes, o líder do PCP teve como "primeiras palavras" a recordação de Augusto Pólvora, "no concelho que o viu nascer" e "ao desenvolvimento do qual, bem como à defesa das suas gentes, dedicou, com a honestidade que o caracterizava, uma grande parte da sua vida e todo seu saber e trabalho, nomeadamente como presidente da câmara".

O anterior edil da CDU, Augusto Pólvora, que já excederia agora o número de mandatos consecutivos, morreu em julho e Fernando Jesus, presidente da junta de freguesia sesimbrense do Castelo e membro da direção da Associação Nacional de Freguesias (Anafre), é o cabeça de lista da CDU.

"Augusto Pólvora quis estar até aos últimos momentos da sua vida presente nos combates que travámos para servir esta terra e a sua população. Mesmo já bastante doente fez questão de dar o seu nome, o seu contributo para a continuação do projeto da CDU para o concelho de Sesimbra, figurando na lista de candidatos à Assembleia Municipal", lembrou Jerónimo de Sousa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Leonel
    28 set, 2017 Lisboa 07:46
    Este sujeito é um cérebro...Perdeu nas legislativas, afundou -se nas presidenciais atrás do tino de rans em muitos distritos. Aprovou a lei dos dinossauros no poder local, para recandidatar vários setuagenários e está assustado. Era bom um dia alguém lembrar -se de auditar as contas das autarquias e dos sindicatos para ver se é tudo tão sério e tão transparente assim...