O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Ténis. Portugal a perder com a Alemanha

16 set, 2017 - 19:21

Este domingo há duas partidas que equipa nacional tem de vencer para subir de divisão.
A+ / A-

Os tenistas portugueses João Sousa e Gastão Elias perderam contra os alemães Jan-Lennard Struff e Tim Puetz, pelos parciais de 2-6, 6-4, 7-6 e 4-6, após mais de três horas de jogo.

Num Centralito, em Oeiras, cheio a selecção portuguesa deu luta à dupla germânica, mas não conseguiu conquistar o ponto.

As contas de Portugal para a subida ao Grupo Mundial da Taça Davis complicam-se. A equipa das quinas tem de vencer os dois jogos de singulares que faltam.

Este domingo, no terceiro dia de jogos João Sousa defronta Jan Lennard Struff e Pedro Sousa joga contra Cedrik Marcel Stebe.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Jan51
    16 set, 2017 Lisboa 20:19
    Vi os jogos já disputados e acho que a diferença entre perder mal e ganhar naturalmente, está em pequenos detalhes, pressa em querer rapidamente ganhar o ponto e muita ansiedade "inexplicável! Alguém tem de dizer ao João Sousa que a quantidade de energia que ele consome ao bater violentamente as bolas no piso antes de servir, o debilita física e mentalmente, seria mais eficaz e útil, se : (batesse vagarosamente para exasperar os adversários) e depois executasse os serviços com vigor. E respirar normalmente, entre cada serviço para acalmar... Nesta eliminatória está tudo em aberto.