O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
Primeira Liga

José Couceiro e o vídeo-árbitro. "Qualquer coisa aqui está errada"

15 set, 2017 - 23:16

O técnico do Vitória de Setúbal queixa-se do golo invalidado à sua equipa, quando o jogo com o Paços de Ferreira, que os sadinos perderam, por 1-0, estava ainda empatado a zeros.
A+ / A-

O treinador do Vitória de Setúbal, José Couceiro, mostrou-se, esta sexta-feira, muito frustrado com o golo anulado à sua equipa, na derrota (1-0) diante do Paços de Ferreira.

Corria o minuto 49, com o jogo empatado a zeros, quando Gonçalo Paciência tentou a sua sorte de fora da área. A bola foi à figura do guarda-redes Mário Felgueiras, mas o guarda-redes largou-a e, antes de conseguir recuperá-la, esta terá passado a linha de golo. O árbitro parou o jogo, conferiu com o vídeo-árbitro e o golo foi anulado.

No final do jogo, em declarações à SportTV, Couceiro considerou que o lance foi decisivo e indiscutível: "A bola passa totalmente a linha de baliza, é golo. Não tem discussão. A questão é que já não é a primeira vez. No Restelo, há um penálti a nosso favor, nos últimos dois minutos, que também não foi visto. Há qualquer coisa aqui que está errada."

"Sim" ao VAR, "não" a quem o opera

O técnico dos sadinos absolveu o vídeo-árbitro, mas criticou duramente quem desempenhou o cargo, o árbitro João Capela, e a sua nomeação.

"A questão não é o video-árbitro, não se trata da sua funcionalidade. Sou a favor do video-árbitro, mas estes erros são humanos. A análise deve ser feita por pessoas com capacidade para o fazer. Se não a têm, devem ser alteradas. É uma coincidência, mas em seis jornadas temos três vezes o mesmo video-árbitro", apontou.

Couceiro salientou que a sua equipa está, neste momento, "completamente destroçada" e "revoltada": "É difícil querermos passar uma mensagem de confiança quando nos acontece constantemente isto. Temos seis jogos e curiosamente temos problemas em quase todos."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • isidoro foito
    16 set, 2017 elvas 12:35
    eu sempre tenho dito que o vídeo arbitro só e viável se junto dos árbitros ali existentes estiver um delegado ao jogo de cada clube interveniente nesse jogo, como se faz nas eleições um delegado de cada partido , senão continua tudo na mesma , é de facto uma vergonha e esse senhor joao capela que á muito devia ter sido corrido da arbitragem , é um vendido
  • Alberto de Lima Tele
    16 set, 2017 S. Pedro do Sul 11:11
    Ó Zé Couceiro o video arbitro é só para não prejudicar os grandes que eles tem sido pouco ajudados. O video arbitro é mais para sustentar uma dúzia de Chulec....do futebol que vivem á pala. Isto foi, é e continua a ser dos grandes em todos os aspectos
  • Jorge Pereira
    15 set, 2017 Almada 23:58
    Mais uma vergonha do vídeo árbitro! A bola passou completamente a linha, é bem vísivel! Eu bem disse, ainda antes de começar o campeonato que "se os árbitro que estão no vídeo árbitro são os mesmos que apitam no relvado, então nada vai mudar!" Esclarecidos?