O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
Liga dos Campeões

Treinador do Olympiacos não vê Sporting como uma final

11 set, 2017 - 17:42

Besnik Hasi lembra que há mais cinco jogos na fase de grupos da Champions, apesar de Juve e Barcelona serem "tubarões".
A+ / A-

O treinador do Olympiacos, Besnik Hasi, não vê o jogo com o Sporting, da primeira jornada do Grupo D da Liga dos Campeões, como uma final.

As equipas grega e portuguesa são, teoricamente, as mais fracas do grupo, por força da presença de Juventus e Barcelona, pelo que quem consiga mais pontos nos dois jogos terá maior hipótese de continuar nas provas europeias. Em conferência de imprensa de antevisão da partida, Hasi rejeitou esse prisma:

"É tudo o que tenho ouvido ultimamente. Final, final, como se fosse o fim do mundo. Não ouvi ninguém dizer o quanto devemos desfrutar do jogo. É uma partida da Champions League e temos de valorizá-la e desfrutar. É o nosso primeiro jogo e queremos sempre ganhar, contra qualquer adversário. Temos um jogo em casa e mais cinco jogos, portanto não é o fim."

"É uma partida difícil", admitiu o treinador. "Há diferenças entre o nível do campeonato grego e o da Champions League. Não jogaremos com 11 jogadores atrás da bola. Temos de mudar algumas coisas, seremos mais defensivos que na Liga grega. Vamos adaptar o nosso jogo à partida de amanhã."

O técnico da equipa grega garantiu que os seus jogadores "estão prontos" para defrontar o Sporting. "Não preciso de fazer muito para motivar os meus jogadores. Queremos fazer um bom jogo e dar boa imagem. Estamos motivados, mas também devemos estar concentrados e compactos, ser cuidadosos e fazer o nosso trabalho", frisou.

Hasi recusou-se a entregar favoritismo a uma ou outra equipa, no entanto, deixou rasgados elogios aos jogadores leoninos e avisou para os perigos de cometer um erro que seja:

"Se analisarmos os reforços, o Sporting contratou grandes jogadores, para estar bem na Europa. Querem ter uma grande equipa e podem jogar de várias formas. Têm jogadores poderosos, técnicos e velozes, não é fácil jogar contra eles. Um momento de desconcentração ou um lance individual pode decidir o jogo."

O Sporting defronta o Olympiacos na terça-feira, pelas 19h45, no Estádio Karaiskakis, em Atenas. Jogo com relato na antena da Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.