O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Incêndio em Alvaiázere está dominado

12 ago, 2017 - 12:36

Mantêm-se 182 operacionais no terreno para operações "de consolidação do rescaldo".
A+ / A-

O fogo que começou na sexta-feira em Alvaiázere, distrito de Leiria, foi dado como dominado este sábado às 10h18, mantendo-se activos dois incêndios, nos distritos de Viseu e de Braga, informou a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC).

O incêndio de Alvaiázere, que deflagrou no final da tarde de sexta-feira, "está dominado", disse à agência Lusa o comandante da ANPC, Paulo Santos, referindo que um carro de bombeiros da corporação local "tombou lateralmente" no combate às chamas, provocando ferimentos ligeiros em cinco bombeiros.

De acordo com a mesma fonte, mantêm-se 182 operacionais no terreno para operações "de consolidação do rescaldo".

Paulo Santos explanou que há a probabilidade de "reactivação de alguns dos incêndios dominados, mas, tendo em conta os meios instalados, o combate inicial será muito mais rápido", acreditando-se que os fogos dominados sofram pouca evolução.

De momento, encontram-se activos dois incêndios.

Às 11h30, um fogo lavrava em Cinfães, distrito de Viseu, "sem oferecer perigo", mas em local de difícil acesso, e outro em Póvoa de Lanhoso, distrito de Braga, sendo que cada um dos incêndios mobilizava menos de 100 operacionais, referiu o comandante da ANPC.

Segundo Paulo Santos, registaram-se vários focos de incêndio durante a noite nos concelhos de Alvaiázere e de Pombal, sublinhando que, entre as 00h00 e as 8h00, foram contabilizados "55 focos de incêndio" no território nacional.

Em declarações à agência Lusa, a presidente da Câmara de Alvaiázere, Célia Marques, realçou que os focos de incêndio que foram sendo registados durante a noite e manhã no concelho "surgiram em sítios completamente opostos", rejeitando a possibilidade de terem sido resultado de projecções.

"Há suspeitas de que haja actuação criminosa", vincou a autarca, considerando que o próprio combate ao fogo foi mais complicado face à necessidade de dispersão dos meios para combater focos de incêndio que iam surgindo "em vários pontos do concelho".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.