O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
Benfica

António Figueiredo. "Plantel é suficiente para o 'penta', para a Europa já não é bem assim"

17 jul, 2017 - 18:23

Antigo vice-presidente do Benfica critica ainda, em Bola Branca, a falta de intensidade do tetracampeão durante a inesperada goleada sofrida diante do Young Boys.
A+ / A-

António Figueiredo admite que o atual plantel do Benfica não permitirá que a águia faça altos voos na Europa. Já no plano interno, a realidade é que Rui Vitória tem matéria-prima para atacar a conquista do "penta".

Salvo eventuais saídas, o plantel é bom e nem mesmo para a baliza o antigo vice-presidente dos tetracampeões nacionais entende que sejam necessários reforços.

"O Benfica não tem de ir ao mercado. O Júlio César ainda é um grande guarda-redes e não vai deixar de o ser. Embora não tenha a capacidade do Ederson Moraes de transformar jogadas defensivas em jogadas de ataque. Há dois anos ganhámos o campeonato com o André Almeida do lado direito da defesa. Temos dois centrais nos quais tenho absoluta confiança. Para além do Luisão, o Jardel e o Lisandro López são belíssimos centrais e ainda temos lá rapazes novos. Ninguém conhecia o Lindelof quando ele começou a jogar. O plantel é mais do que suficiente para atacar o penta. Internacionalmente, já não é bem assim", remata, em entrevista a Bola Branca.

Goleada do Young Boys. "Desnorte total que não é razoável"

Por outro lado, António Figueiredo considera desprestigiante a goleada sofrida pelo Benfica na Suíça, frente ao Young Boys (5-1).

Desvalorizando possíveis consequências da derrota na época que se aproxima, o ex-dirigengte não deixa de apontar a falta de intensidade e de rigor que o tetracampeão revelou nos processos defensivos.

"Principalmente, no último quarto de hora, houve muito pouca intensidade e desnorte total. Mas não é muito preocupante. Se nos lembrarmos da pré-época de há dois anos em que não ganhámos qualquer jogo e com o périplo pelos Estados Unidos e ainda com o início do campeonato, no qual perdemos uma data de pontos. Se o Benfica ganha por 1-0 ou 2-0 não lhe advém qualquer prestígio neste tipo de jogos. Mas perder e ser goleado da forma como foi, deixa sempre uma marca. Não é razoável que este tipo de coisas aconteçam", salienta, em tom crítico.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Leão de Amsterdam
    18 jul, 2017 Amsterdam 17:46
    Seja com aleijados,cegos ou paraliticos e desde que os e-mails funcionem como até aqui o próximo titulo está certo.mas cuidado há uma possibilidade de combate ao crime
  • ANTÓNIO
    18 jul, 2017 GUIMARÃES 15:55
    Pois.... na Europa é o velho problema de mais de 50 anos, os "padres" não têm a "religião" do Benfica, "rezam" as "missas" igualmente para todos, não dão colinho ao Benfica nem roubam descarada e propositadamente ninguém..... ao contrário de cá, em que levam vergonhosamente o clube encarnado num andor............
  • Mestre Nhaga
    18 jul, 2017 PT 11:47
    Mais padre menos padre, mais missa menos missa deve de dar!! Nem que para isso seja preciso meter a carne toda no assador!
  • Americo
    18 jul, 2017 Leiria 11:39
    A convicção é tal que me leva a perguntar: a "terceira" equipa já está outra vez contratada ?
  • Agostinho Couto
    18 jul, 2017 USA 02:11
    Para a Europoa em vez de ,,padres precisam e de ,,bispos e cardeais ,,caso contrario serao como de costume,,,um zero a esquerda .. para consumo interno ,tudo de arranja ,,jantares ,,visitas a museus ,,camisolas do eusebio enfim ,,vale tudo ,,,menos , a seriedade e ,,a verdade la fora e so mesmo para aqueles a quem tentam ,,denegrir ,,insultar ,,aldrabar ,,,,sim mas esses mesmos ,,ganham ,,dao prestigio ,,visibilidade ao pais ,, poem ,,trofeus ,,internacionais alem dos nacionais nas suas vitrinas e ate nem sao os tais 60 por cento dos portugueses se calhar ate nem serao trinta ou vinte ,,, mas que teem mais que os outros todos juntos dai nao ha duvidas ,,e so ver e ,,acreditar ..,,,mesmo sem ,,padres ou mais que isso ,,esta e a realidade ,,nua e crua ,,so nao ve quem nao quer ,,ou entao tem uma ,,qualquer ,,deficiencia ,,seja la onde for
  • real
    17 jul, 2017 PORTO 21:00
    Quem fala assim, tem segurança no que diz e demonstra que controla a situação, ou seja, de qualquer maneira o clube de todos ganha o penta porque está escrito. É uma premonição. JJ aqundo treinador do clube "totalitário" foi campeão e era tratado como um "Deus", agora, está com grandes dificuldades em repetir tal proeza. O nosso país tem a população que merece. Portugal já teve um partido único, uma religião única, um território único, e, agora, um clube único. Assim é que somos os melhores...
  • antirouge
    17 jul, 2017 Lisboa 19:10
    Para a Europa já não se arranjam compadres tão facilmente, o risco é muito mais elevado!