O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

25 funcionários do aeroporto de Lisboa acusados de furtar malas

10 jul, 2017 - 17:35

São acusados dos crimes de furto qualificado, receptação e abuso de confiança.
A+ / A-

O Ministério Público (MP) acusou esta segunda-feira 25 arguidos, funcionários do serviço de bagagem do aeroporto de Lisboa, pelos crimes de furto qualificado, receptação e abuso de confiança, indicou hoje a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

Segundo a PGDL, os arguidos, funcionários de uma empresa de assistência em escala ao transporte aéreo, no aeroporto de Lisboa, tinham, por inerência das suas funções, acesso às bagagens dos passageiros quando procediam ao carregamento ou descarregamento no terminal de bagagens.

No âmbito das suas funções, os arguidos apoderaram-se ou receberam centenas de objectos de “valor considerável, fácil apropriação, ocultação e venda”, que os passageiros transportavam nas suas bagagens, nomeadamente artigos informáticos, computadores portáteis, iPods, iPads, telemóveis, artigos em ouro ou artigos de bijuteria, vestuário, relógios e perfumes, adianta a PGDL.

De acordo com o MP, os arguidos sabiam da proveniência ilícita dos objectos.

Ao cessarem funções naquela empresa, dois dos arguidos apoderaram-se de bens que lhes tinham sido entregues para o exercício das funções que desempenhavam.

Os 25 arguidos estão sujeitos ao Termo de Identidade e Residência.

O inquérito foi dirigido pelo Departamento de Investigação e Acção de Penal (DIAP) de Lisboa, com a coadjuvação da PSP.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • aviso à navegação
    11 jul, 2017 Santarém 22:48
    Os governantes, a justiça e as autoridades que deixem continuar o país a caminhar neste sentido e daqui por alguns tempos teremos os estrangeiros a queixarem-se de que isto é o terceiro mundo da Europa e toca a fugir de cá!.
  • luana
    11 jul, 2017 Lisboa 14:45
    Luis, geograficamente na Europa, etnicamente em Africa? que quer dizer que com isso? que os africanos são todos ladrões? Já dizia a minha mãe, o macaco tem muita dificuldade em olhar para o seu rabo!
  • Armando Faria
    10 jul, 2017 Luanda 20:30
    Só agora. Em 2011 ou 2012 para ter certeza tenho que recorrer aos meus apontamentos, viajei do Porto para Luanda com escala em Lisboa e a minha mala de porão não chegou. Apresentei na Taag a minha reclamação da falta da mala e no dia seguinte ligaram a dizer-me que tinha chegado a mala. Fui ao aeroporto levantar a mala e como a mesma tinha código e não mostrava que tinha sido violada, levantei a mesma e fui embora. Quando cheguei à empresa onde trabalho e abri a mala, para meu espanto tinham me roubado 1 portátil e 1 disco rígido. Liguei para a Taag e dei conhecimento do sucedido e responderam me que depois de sair do aeroporto deixavam de serem responsabilizados. Eu não quero com isto dizer que foi a Taag responsável uma vez que iniciei a viagem na TAP no Porto e logo de seguida escrevi para a TAP e até hoje não obtive resposta mas verifico que os casos não estão esquecidos. Ainda espero ser contactado para verificar se alguns dos equipamentos encontrados serem os que transportava para Angola. Para os criminosos que paguem pelo mal que fizeram...
  • desiderio
    10 jul, 2017 donas 20:01
    Vêm de bairros de lata e querem-nos baratinhos e é no que dá.
  • Luis
    10 jul, 2017 Lisbon 19:47
    Periodicamente volta esta praga a um qualqur aeroporto português. Vão a tribunal, levam uma pena simbólica e vão tranquilamente à procura de outro emprego. Vem mais uma leva, começam certinhos, mas o mal está lá instalado incólume há decadas e depressa os novatos são aliciados e entram no esquema, um esquema impensável em qualquer outro aeroporto da europa civilizada. Triste, neste país rouba-se como se respira, nas empresas, nas forças armadas, nas autarquias, e até nos refeitórios das escolas. Estamos geográficamente na europa mas éticamente na África. E tem tendência a piorar...
  • Idilia Monteiro
    10 jul, 2017 Alemanha 19:40
    Ha quantos anos isso acontece? nao vale a pena reclamar ,nem ligam por isso nao viajo com a TAP
  • ABRANTES
    10 jul, 2017 LX 18:53
    EM PORTUGAL É TUDO A ROUBAR. AS PESSOAS SÉRIAS TÊM QUE EMIGRAR.
  • Francisco António
    10 jul, 2017 Lisboa 18:45
    Uns "artistas" ! Um emigrante em França ou Reino Unido faz planos para uns dias de férias no seu Portugal e eis senão que uns quantos melros ...se abotoam com as prendas que traziam para os filhos ou familiares ! Não merecem perdão !!!
  • Macela
    10 jul, 2017 Porto 18:28
    Haverá alguma área de actividade que não esteja contaminada?
  • José
    10 jul, 2017 Lousada 18:12
    despedimento obrigatório, registo criminal obrigatório, e compensar as vitimas.