O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Ex-deputado do PSD entre os detidos na operação “Ajuste Secreto”

20 jun, 2017 - 16:47

Entre os detidos encontram-se ainda outras figuras ligadas ao PSD, como Hermínio Loureiro, e José Francisco, presidente da Concelhia do partido em Oliveira de Azeméis.
A+ / A-

O ex-deputado do PSD João Moura de Sá foi detido segunda-feira, no âmbito da operação “Ajuste Secreto” da Polícia Judiciária, que terminou com mais seis pessoas detidas, confirmou esta terça-feira à Lusa fonte judicial.

O empresário e economista João Moura de Sá foi deputado do PSD na Assembleia da República (1995-2002) e presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (2004-2005).

Na mesma operação foi ainda detido o vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Hermínio Loureiro, que também foi secretário de Estado da Juventude e Desporto do governo PSD chefiado por Santana Lopes e presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (2006-2010).

Hermínio Loureiro foi ainda presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis até Dezembro de 2016, quando renunciou ao mandato, sendo substituído por António Isidro, outro dos detidos na operação “Ajuste Secreto”.

Entre os detidos estão ainda José Francisco, presidente da Concelhia do PSD de Oliveira de Azeméis, e três empresários: António Gomes dos Reis, Filipe Marques e António Couto

Os arguidos, que vão ser presentes esta terça-feira a primeiro interrogatório judicial no tribunal da Feira para aplicação das medidas de coacção, são suspeitos de crimes de corrupção activa e passiva, prevaricação, peculato e tráfico de influência.

A operação “Ajuste Secreto” resultou de uma investigação que durava há um ano e que envolveu 31 buscas, designadamente a cinco câmaras municipais (Oliveira de Azeméis, Estarreja, Albergaria-a-Velha, Matosinhos e Gondomar) e cinco clubes locais de futebol, todos do concelho de Oliveira de Azeméis.

Cerca de 90 elementos da Polícia Judiciária e vários magistrados do Ministério Público participaram na operação, designada “Ajuste Secreto”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • homessa
    20 jun, 2017 lx 23:31
    Ao Mendes...eles existem e bem no PS..ou esqueceu-se do Socrates, Armando Vara, etc. mas estes saõ passado. No presente os senhores da PJ tambem se podem dedicar ás camaras,juntas ministerios do PS, é uma maravilha. È do melhor ....
  • Aaa
    20 jun, 2017 Porto 22:19
    Só idiotas acreditam em ppliticos. Portugal nestes ultimos 40 anos caiu nas mãos de grandes quadrilhas de ladrões. Mas isto ainda só vai a procissão na coxia da igreja e não acredito que chegue a sair para o adro. Estas quadrilhas estão bem infiltradas e os lugares nas cãmaras e outras estão ocupados por amigos e amigas
  • 20 jun, 2017 aldeia 21:42
    Do psd?????? não pode ser.....deve ser engano....são todos tão honestos,tão transparentes,tão.....tão......deve ser engano.
  • mendes
    20 jun, 2017 braga 17:43
    ha provas prendam nos e obriguem nos a pagar com juros o que roubaram sejam eles deputados ministros ou presidentes -mas o que me surpreende e que nao se veem corruptos do pcp do be e do ps sera que eles sao todos honestos ou fazem as coisas bem feitas
  • Pois claro!
    20 jun, 2017 Pt 17:12
    Todos xuxadeira da laranjada!...rapaziada jeitosa!