O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Telles sonha com o Brasil, mas pisca o olho a Itália

20 jun, 2017 - 10:40

Lateral do FC Porto admite que a concorrência na lateral-esquerda da "canarinha" é forte, mas espera pela sua oportunidade. Uma convocatória italiana, porém,não o deixaria indiferente.
A+ / A-

O maior sonho de Alex Telles é chegar à selecção do Brasil, mas reconhece que a concorrência é de grande nível.

Em entrevista á "Rádio Grenal", o defesa do FC Porto admitiu que chegar à "canarinha" dependerá do nível apresentado no Dragão. "Procuro chegar à selecção, é um sonho. Sei que depende muito do meu momento no clube", confessou.

Os laterais-esquerdos com quem corre por um lugar, contudo, são nomes de vulto no futebol europeu. "Este ano foi muito bom para mim, mas quem faz a minha posição também está a realizar grandes trabalhos, como o Marcelo, o Alex Sandro e o Filipe Luís. Tenho a consciência disso, mas a minha hora vai chegar e tenho de estar preparado", assegurou.

Enquanto a chamada ao "escrete" não chega, pode surgir outra oportunidade. Telles tem passaporte italiano e não fecha a porta a uma eventual chamada à "squadra azzurra".

"Tenho essa possibilidade, mas não estou à espera de nada de um lado ou de outro. Vivo o momento e tenho o sonho de jogar pelo Brasil, que é o meu país. Mas uma convocatória italiana seduz", admitiu.

Aliás, o passaporte italiano foi por uma questão de utilidade, admitiu o lateral portista. "Não quero pensar nisso agora. Tirei o passaporte italiano mais porque facilita as transferências na Europa. Não foi a pensar em ir à selecção de Itália. Se me pedissem para escolher agora, não conseguiria. Mas tenho o sonho de jogar pelo Brasil", reiterou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.