O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-
Canoagem

​Fernando Pimenta conquista ouro na Taça do Mundo

20 mai, 2017 - 14:57

Canoista português venceu os K1 1.000 na competição que se realiza em Montemor-o-Velho.
A+ / A-

Fernando Pimenta começou hoje o ciclo olímpico Tóquio 2020 com a medalha de ouro em K1 1.000 na I Taça do Mundo que decorre até domingo em Montemor-o-Velho.

Sem os grandes rivais internacionais dos últimos anos em competição, Pimenta, quinto no Rio2016, impôs-se em 3.26,833 minutos, batendo o francês Maxime Beaumont por 1,930 segundos e esloveno Jost Zakrajsek por 3,275.

Pimenta vai competir ainda em K1 500 e 5.000.

Emanuel Silva e João Ribeiro foram quartos em K2 1.000, o mesmo lugar que obtiveram no Rio2016, no que foi o melhor desempenho da canoagem lusa no Brasil.

Hoje ficaram a escassas 55 milésimos do bronze conquistado pela Finlândia (Jeremy Hakala/Miika Nykanen), num pódio que teve Ucrânia (Vitaliy Tsurkan/Oleh Kukharyk) e Hungria (Dávid Tóth/Tamás Kulifai) como ouro e prata, respetivamente.

Teresa Portela foi quarta em K1 500 a 3,495 da neozelandesa Ryan Caitlin e a 870 milésimos do terceiro lugar, da húngara Krisztina Fazekas-zur, que ficou atrás da eslovena Spela Janic.

Em C1 1.000, Nuno Barros foi quarto, a quase cinco segundos do pódio, e Filipe Vieira sexto. Em C2 1000, o olímpico Hélder Silva e Huno Silva foram sétimos, a quase sete segundos do pódio, enquanto Bruno Afonso e Marco Apura chegaram no lugar imediato.

No sector feminino, Marta Pinto foi sétima em K1 1.000.

A Taça do Mundo de Montemor-o-Velho reúne cerca de 300 canoístas de 30 países, sendo que em 2016 Portugal conquistou oito medalhas nesta competição.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.