O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Quatro mil casas assaltadas por descuido dos donos

17 mai, 2017 - 07:58

Portas e janelas não trancadas, de dia ou de noite, facilitam tarefa dos intrusos.
A+ / A-

As autoridades registaram 4.472 furtos a residências sem que tenha havido arrombamento, no ano passado.

O “Jornal de Notícias” avança que os assaltantes aproveitam uma porta ou janela abertas, uma chave deixada no vaso e outros descuidos de moradores. Em 24% das investidas, os assaltantes de casas tiveram a tarefa facilitada.

Este valor corresponde a um quarto do número total (18.841) que conta da base de dados da Direcção-Geral da Política de Justiça.

Aquele tipo de furto contempla também os casos em que os criminosos são pessoas autorizadas a entrar nas habitações, como operários ou empregados, e indivíduos que se fazem passar por técnicos de empresa ou funcionários de serviços públicos, conseguindo convencer os moradores a abri-lhes a porta, pode ler-se no jornal.

Os distritos com mais ocorrências são Lisboa, Porto e Faro. Segundo as estatísticas, há uma média de 52 assaltos por dia.

No ano passado, a polícia deteve 261 suspeitos de assaltos a residência, uma média de 22 por mês.

O major Paulo Poiares, da Repartição de Programas Especiais da GNR, onde se inclui o “Residência Segura”, explicou que através deste programa e de outras operações identificam situações de “vulnerabilidade”, sobretudo de idosos a viver em zonas isoladas, intensificando o patrulhamento. Também, são difundidos conselhos de segurança aos cidadãos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • absurdo!
    17 mai, 2017 Santarém 23:01
    «Quatro mil casas assaltadas por descuido dos donos», mas que título tão estúpido! Será por descuido dos donos ou por haver cada vez mais amigos do do alheio e muitos deles reincidentes e que andam por aí à vontade, se amanhã um qualquer bandido na rua roubar ou maltratar o autor deste comentário a culpa será dele porque deveria ter ficado em casa bem sossegadinho e não ter arriscado vir à rua onde há tanta malandragem à solta e que a justiça teima em não punir.
  • Jorge Rosa
    17 mai, 2017 Marinha Grande 12:32
    Concordo plenamente com a maioria dos comentários aqui. "Descuido dos donos" não! Falta é senso comum, "não é meu, não mexo!", ensinado pelos meu pais. Bem simples! O que falta é educação e cultura às pessoas, em vez disso, aprendem a cultura da TV e das escolas, a "cultura" do "pokémon" e afins...
  • JR
    17 mai, 2017 Lisboa, Puto 12:02
    O problema é que esta espelunca é um País de ladrões. Os donos até podem deixar a porta aberta que ninguém tem nada que entrar sem ser convidado.
  • C.santos
    17 mai, 2017 Lx 11:22
    Descuido é terem aberto as fronteiras aos assaltantes e toda escumalha (reparem no que encontram agora durante o encerramento das mesmas, durante a visita do Papa), descuido é, o Governo não dar melhor nível de vida ao povo, para não ser necessario andar a roubar Descuido é, termos uns Governantes que esperam que os pobres ajudem os pobres com bancos alimentares e não assumir o seu direito social. Por fim estamos a dar força e proteção à delinquência, até nas leis que ( prenda demanhã, solta à tarde), a polícia não pode actuar, etc, etc, ISTO É DESCUIDO!!!
  • Mambo
    17 mai, 2017 Lagoa 11:14
    Junto-me ao grupo de pessoas que criticam a a forma como esta noticia foi escrita, por culpar as vitimas dos assaltos. Em muitos casos, a diferença entre uma janela aberta ou uma janela fechada é que o dono da janela fechada vai acabar por perder os mesmos bens, acrescido da despesa na reparação da janela. Hoje em dia nem os cães são um grande entrave aos assaltos.
  • José Saraiva
    17 mai, 2017 Viseu 11:06
    Realmente a CULPA É DOS DONOS que tem casas para serem assaltadas...se morassem debaixo de uma ponte ou em uma barraca ,nada acontecia...
  • TUGA
    17 mai, 2017 Lisboa 10:58
    Quer dizer: Os ladrões andam á solta no seu trabalho e as pessoas a que ou estão em prisão domiciliária ou têm de ter tudo trancado como se estivessem numa prisão ou numa fortaleza!!! Onde estão as forças de segurança??? a senhora a que chamam ministra da justiça em vez de se preocupar em colocar os animais nas leis e de se preocupar em nacionalizar o lixo que nos invade, deveria preocupar-se em reformular as leis de forma a que os cidadãos pudessem na sua pátria terem liberdade e segurança!! seria tão bom temos um ministério da justiça e um ministro/a, seria o dever deste ou qualquer governo!!!
  • Alexandre Rego
    17 mai, 2017 Lisboa 10:54
    Por descuido dos donos!? a culparem as vítimas e glorificarem os ladrões. Isto já passou o ponto de não retorno.
  • testiculo
    17 mai, 2017 r das bananas 10:53
    Boa... bom jornalismo... sim senhor... as casas sao assaltadas por os donos facilitam... e eu que pensava que as casas eram assaltadas por crime de invasao de propriedade... obrigado sr. jornalista, pela informacao.
  • José
    17 mai, 2017 lousada 10:46
    Vão brincar para outro lado sr.Jornalistas e policia, leiam a noticia abaixo e digam que é descuido. http://rr.sapo.pt/noticia/83812/assalto_a_mao_armada_cinco_homens_levam_caixa_de_gasolineira_na_maia?utm_source=rss