O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Cimeira vista a três cores

11 mai, 2017 - 13:19

Jaime Antunes lamenta motivação "anti-Benfica" de Porto e Sporting. Abrantes Mendes espera que não nasça uma aliança. Eduardo Luís defende união entre os grandes em prol da pacificação do futebol.
A+ / A-

Jaime Antunes, Sérgio Abrantes Mendes e Eduardo Luís foram convidados por Bola Branca a comentar a reunião entre os directores de comunicação de FC Porto e Sporting, na passada quarta-feira, em Lisboa, e o resultado são três visões bem diferentes da cimeira entre dois grandes.

Apesar de defender que as relações institucionais entre os grandes clubes devem ser cordiais, Jaime Antunes considera que este encontro foi promovido à luz de uma "espécie de frente anti-Benfica". "São reuniões que não se destinam a construir rigorosamente nada, mas sim a destruir. Como não têm capacidade para competir com o Benfica, então querem destruir. Nesse sentido, é uma reunião lamentável", observa.

O antigo candidato à presidência do Benfica acrescenta, ainda, que o Sporting "está a menorizar-se a si próprio", porque "vai atrás do Porto para evitar que o Benfica seja campeão".

Abrantes Mendes alérgico a alianças

Sérgio Abrantes Mendes não se revê neste tipo de aproximação e defende que não haja a celebração de qualquer aliança com o FC Porto, admitindo que esta reunião, entre os directores de comunicação, "pode ser o primeiro passo para depois haver uma cimeira entre as figuras principais dos dois clubes".

No entanto, o antigo candidato à presidência do Sporting, defende que os leões "devem seguir o seu caminho" e não fazer alianças com quem quer que seja.

Entendimento alargado agrada a Eduardo Luís

Eduardo Luís, por sua vez, pensa que "é positivo que os maiores clubes se unam para haver paz no futebol". O antigo jogador do FC Porto discorda, contudo, que leões e dragões promovam esta união para combater o Benfica.

"Aí já me custa a acreditar que isso deva ser feito", observa, reforçando que o espírito que deve fundar estes entendimentos dever ter como objectivo a melhoria do futebol.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.