|
A+ / A-

Criança de nove anos atacada por cão em Arouca está estável

25 abr, 2017 - 21:56

Cão arraçado de Serra da Estrela arrancou uma orelha ao rapaz e fez-lhe vários cortes.

A+ / A-

Uma criança de nove anos foi atacada esta terça-feira por um cão em Arouca, mas “encontra-se estável” no Hospital de São João, no Porto, para onde foi transportada, disse à Agência Lusa fonte hospitalar.

O comandante dos Bombeiros de Arouca, José Gonçalves, referiu que foram chamados cerca das 16h15 para transportar uma criança do Serviço de Urgência Básico de Arouca para o Hospital de São João.

Segundo o mesmo responsável, o menino terá sido atacado por um cão “arraçado de Serra da Estrela”, que pertenceria à família da vítima, residente na freguesia de Moldes, no concelho de Arouca.

“O cão arrancou uma orelha ao miúdo e fez-lhe um corte num ombro e num braço com os dentes”, disse à Lusa.

Contactada pela Lusa, fonte do Hospital de São João adiantou que a criança deu entrada cerca das 18h20 e que se encontra estável.

Este foi o segundo incidente envolvendo um cão e uma criança no mesmo dia. Esta manhã uma criança de 4 anos foi gravemente ferida por um cão em Matosinhos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • RESPEITOgeraRESPEITO
    27 abr, 2017 Porto 02:32
    Jorge Deus seja louvado. Até que enfim um comentário digno de ler. Só diz a pura das realidades. Nada a dizer. Estes incidentes são unicamente culpa da falta de segurança dos donos e de mais ninguém. Só que no caso de raças ditas perigosas. Bem o ser humano é a raça mais perigosa.
  • RESPEITOgeraRESPEITO
    27 abr, 2017 Porto 02:26
    Polit. Incorreto Acha-se inteligente, bem talvez em Marte. Uma criança foi atacada. PORQUÊ? COMO? Já se preocupou com isso. A prevenção não seria melhor. O dono não terá culpa. Quer ver que o cão vai dizer que sabe o que faz. Bem isto é cada cromo. Ser abatido, quantos erros você cometeu na vida, e note que segundo consta é racional, será. então não deveria ser abatido? Pense, o pior animal há superfície da Terra é o ser humano. Provas, existem aos montes. Só não vê quem não quer ver. Não gosta de animais, controle-se e respeite os demais. A falta de cuidado e o não cumprimento das leis em nada tem a ver com mais nada. É de lamentar o incidente, mas pense. De quem é a culpa, uma criança perto de um animal, note isto seja ele qual for. É PERIGOSO. Pois é, antes de falarmos devemos pensar primeiro. É perigoso os Safaris, contudo muitos vão e arriscam as vidas, e já houve acidentes. Então isso é negligência consciente, certo. Quando não gostámos de uma coisa devemos de respeitar a s opiniões diferentes. Todos os donos devem sempre tomar medidas. Em Matosinhos, o pai da criança estava a tirar fotos do sucedido e o dono do cão ainda o agrediu, esse não é animal, claro a atitude despoletou um sentimento no cão e ele atacou. E um é morto e o outro vive. Será esse o seu raciocínio. mata-se o cão. Problema resolvido. Um dia você perde a cabeça com qualquer coisa, então resolve-se o assunto matando. Enfim. Já perdi muito tempo.
  • RESPEITOgeraRESPEITO
    27 abr, 2017 Porto 02:09
    ZÉ Os maiores criminosos há superfície da Terra é o ser humano. Deve reflectir no que diz e escreveu. Analise bem o que disse. Pois existe animais com bastante inteligência. mais não vale a pena perder tempo. Existe leis e bem para proteger os animais . Essas leis são para proteger esses animais dos outros ANIMAIS. Percebe. Pois existe certos (animais) que quando os vemos mal tratados, aí já dizemos isto e aquilo de quem toma conta deles. Lógico que todas as pessoas devem tomar as devidas previdências. mas lembre-se, antes de voçe vir ao mundo já eles existiam há muito tempo. Não gosta de animais, não deve criticar quem os tem. Pode criticar é a falta de cuidado de certos donos, isso aí sim.
  • RESPEITOgeraRESPEITO
    27 abr, 2017 Porto 02:02
    Antonio Ferreira A ignorância também nunca devia ser a prioridade de ninguém. Contudo ela abunda. Voçe está a confundir as prioridades. Uma coisa é ter filhos, outra é ter animais de estimação. Onde está o problema. O que tem uma coisa a ver com a outra. NADA. Nalguns pontos, tem razão. A falta de cuidado e o há vontade que algumas pessoas os passeiam pela rua, sem protecção sabendo que isso é proibido, aí concordo. Agora prioridades... isso não.
  • Jorge
    26 abr, 2017 Sintra 12:29
    Adoro animais e fico frustrado e triste, quando vejo tratar mal os animais, nomeadamente os domésticos cães, gatos ... Eu nestes casos de ataque a crianças, responsabilizo mais os donos dos cães em questão e, até, desconfio se eles gostam mesmo dos animais à sua responsabilidade, pois sabem à partida ou deviam saber, que os cães nestes casos de agressão são "candidatos potenciais ao abatimento! Não sou contra a existência destas raças ditas problemáticas, mas até pela sua difícil socialização, exigem uma acrescida responsabilidade dos seus donos, quando os passeiam em espaço público. Penso que se devia investir o mínimo na reprodução das raças potencialmente perigosas. E volto a enfatizar, responsabilidade máxima dos donos e intolerância 0 ,para com a irresponsabilidade......cuidado máximo na defesa da segurança e, até vida de quem passeia despreocupadamente na rua nomeadamente das crianças.
  • Polit. Incorreto
    26 abr, 2017 Lisboa 11:42
    Acho bestial as pessoas estarem mais preocupadas em certificarem-se que o cão não é abatido, por amor da lógica, uma menina pequena foi hospitalizada! O cão tem que ser abatido e já agora prendam o dono. Andam tão preocupados com os direitos do animais que se esquecem dos humanos. Este cão quase que matou duas pessoas, e os "hippies" liberais só pensam é no pobre do cãozinho que vai ser abatido...é triste quando as pessoas deixam de se preocupar umas com as outras desta maneira. Sejámos inteligentes.
  • Por acaso
    26 abr, 2017 A 10:52
    Até dava um filme :" O Dia em que os animais têm mais direitos do que as pessoas". Deixem-se andar que já temos no parlamento o partido dos animais. Acordem, esse dia já chegou!
  • 26 abr, 2017 Lisboa 08:14
    Isto é uma pouca vergonha com estes cães, NINGUÉM faz nada contra esta criminalidade? Cães a tirarem o sossego às pessoas a ladrarem dia e noite. Passeios, jardins, parques infantis, são um autentico atentado à saúde publica, cheios de excrementos de cães, Mas agora é moda ter cão andar de bicicleta no meio dos carros!! cada vez mais direitos para os cães, agora até temos farmácias- No tempo do saudosos Dr. António Oliveira Salazar cães abandonados, vadios eram abatidos!!! Polícia e todas as autoridades nada fazem nada nem aparecem se são chamados quanto ao barulho nem contra uma cadela de raça perigosa que se solta e anda pela rua, para a próxima leva uma fogachada depois vamos ver como fica!! tenho gravado as chamadas para a polícia!!! A senhora a que chamam ministra da justiça a primeira medida foi fazer uma lei a proteger os animais!!! depois dá nisto!!!!
  • Antonio Ferreira
    26 abr, 2017 Porto 06:16
    Hoje em dia é moda ter um cão. Os filhos dão muito trabalho......e reclamam a atenção dos pais que nunca têm tempo para eles, por isso optou-se pela alternativa: - ´´ O cão Não se pende com isto que eu sou contra os cães ou outros animais, mas começa a ser um exagero e, principalmente, quando vemos donos de cães, sem açaime, sem trela ( embora veja muitos com dificuldade de segurar a trela ), orgulhosos quando vêem o seu cão mostrar ferocidade. É triste ! Estamos num país ( único na Europa ), que tem como prioridade; os cães, depois as bicicletas ( por todo o lado, incluindo passeios onde reclamam quando as crianças se passeiam neles ), depois os carros e, em último lugar as pessoas. Eu que tenho um filho de 5 anos, e gosto de o levar a; jardins públicos, parques públicos, passear pela praia, tenho tido algumas dificuldades. Apesar da lei impor o açaime aos cães que andam nas ruas, e regras aos ciclistas, tudo parece que tem prioridade em todo o lado, desrespeitando as leis, criando uma situação desconfortável às crianças . Enfim ! A falta de civismo de uns e, a demonstração de falta de educação de outros. Talvez um dia tenhamos de eleger um deputado de um partido......, ´´pelo direito a ser criança e viver sem medo, nas ruas ´´.......
  • RESPEITOgeraRESPEITO
    26 abr, 2017 Porto 01:16
    Tenho um criado desde os dois meses, agora é grande, ensinei-o a respeitar as minhas ordens. Atualmente pode estar a ladrar, basta dizer o nome dele e cala-se imediatamente. Já uma vez ia tendo problemas com o coração derivado a stresse, estava quase a ficar mais para o outro lado do que para este. Deitei-o no meu colo, no chão acalmei-o com palavras. Ele passado uns minutos estava mais calmo e recompôs-se. Escapou da morte. Sim salvei-o. E era bem grande. Ensinei-lhe a respeitar. Claro eu também o respeito. Difícil. Não é. Se todos os ditos humanos fizessem o mesmo o mundo seria diferente, e não é porquê. Porque a maior parte dos seres humanos acusam, dizem que a culpa é do cão, matam-nos. Contudo muitos são maltratados, depois esperam o quê. Beijos. Claro que não. Quem os tem e lhes dá respeito carinhos e mais, sabe bem do que falo. Apontem uma pessoa que faça isso e algué seja atacado. Contudo o ser humano é pior 100% do que qualquer animal. Dão uma palmada nas costas a um amigo e por trás estão a enterra-lo. Será mentira. Claro que não. Sempre gostava de saber porque é que quando estas coisas acontecem, os anti animais, aparecem logo com artigos sobre este assunto. Tvs, falam sobre o assunto em causa e mais. Vejam aquele adepto que foi morto por atropelamento em Lisboa. E o animal fugiu e não dá a cara. E os outros é que são animais. Deve de haver sim, é responsabilidade de quem os tem e cumprir à risca tudo. Agora andarem sem protecção nas ruas. Valha-nos Deus. Acidentes