O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Talibãs atacam base militar no Afeganistão e fazem dezenas de vítimas

21 abr, 2017 - 19:26

Disfarçados com uniformes do exército afegão, seis radicais islâmicos conseguiram passar pelos postos de controlo e atacaram a base onde estão instalados vários conselheiros militares estrangeiros.
A+ / A-

Uma base militar em Mazar-i-Sharif, no norte do Afeganistão, foi atacada esta sexta-feira por rebeldes talibãs. A acção provocou dezenas de mortos e feridos.

Disfarçados com uniformes do exército afegão, seis radicais islâmicos conseguiram passar pelos postos de controlo e atacaram a base onde estão instalados vários conselheiros militares estrangeiros.

Há várias versões acerca do número de vítimas. De acordo com um comandante do Exército afegão disse à agência EFE, mais de 50 soldados afegãos e dez talibãs morreram e cerca de 70 militares ficaram feridos.

Já de acordo com o porta-voz das forças armadas do Afeganistão, Nasratullah Jamshidi, 11 soldados foram mortos e 11 ficaram feridos. Um rebelde talibã foi abatido e cinco foram detidos, indica.

Uma fonte oficial norte-americana fala em mais de 50 mortos e feridos.

Na base de Mazar-i-Sharif estão instalados cerca de 70 conselheiros militares estrangeiros da coligação da NATO. Não há notícia de vítimas entre os conselheiros.

Este ataque foi lançado uma semana depois de os Estados Unidos terem lançado a chamada “mãe de todas as bombas” contra túneis dos terroristas do autoproclamado Estado Islâmico numa zona montanhosa do Afeganistão.

[notícia actualizada às 20h18]


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Vasco
    22 abr, 2017 Santarém 01:59
    Então quando for lançado o pai de todas as bombas o resultado vai ser mais catastrófico ainda!
  • ana
    21 abr, 2017 lisboa 23:58
    O quê que se podia esperar depois do que Trump fez ? Nunca vi o mal atrair o bem, isto nunca vai acabar e não é com bombas se querem dar luta ao Daesh têm que ser na luta corpo a corpo. E agora Donald Trump o quê que se segue?
  • Janeka
    21 abr, 2017 Faro 22:08
    Se o resultado do lançamento da "mãe de todas as bombas" foi este...parabéns Trump.
  • António Leonel Costa
    21 abr, 2017 Belas 22:00
    Não me digam. Então não tinha sido lançada uma Bomba que era a "Bomba de todas as mães" e que matou todos? Ai não foi só fogo de vista para Talibã ver? Está bem viram e agora responderam. Tomem que é serviço.
  • inocente
    21 abr, 2017 lx 21:11
    A inocência em todo o seu esplendor...!!! Como é que 'soldados' andam na guerra com comportamento de 'turistas'? No tempo das possessões portuguesas em África, os intrusos ficavam na "porta de armas"... de pés prá frente!...