|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

A pé e de bicicleta. Militares peregrinam a Fátima

18 abr, 2017 - 08:16

A 11ª edição da iniciativa junta militares dos três ramos. Peregrinação de bicicleta começa no dia 26.

A+ / A-

Despido de farda e vestido à civil, um grupo especial de peregrinos faz-se esta terça-feira à estrada. É a peregrinação militar ao santuário, que começa no Parque das Nações a menos de um mês do centenário das aparições.

“Vamos concentrar-nos junto da Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes e depois os militares seguem em viaturas até aos bombeiros de Vila Franca de Xira, onde irão almoçar”, conta à Renascença o padre Jorge Matos, responsável pela logística desta peregrinação.

“A peregrinação propriamente dita começa aí. No primeiro dia, vão até à unidade militar da Ota, o segundo dia será da Ota a Rio Maior, o terceiro de Rio Maior a Minde e o quarto dia de Minde ao Santuário de Fátima”, acrescenta.

Nesta 11ª edição da iniciativa participam militares dos três ramos das Forças Armadas, mas também elementos da GNR e da PSP. O problema foi mesmo o número elevado de candidaturas.

“Esta peregrinação tem tido cada vez mais sucesso. No ano passado, foram 100 militares e o número tem ficado pelos 100 – se bem que houve um ou outro ano que já foram 150 ou mais, mas depois é difícil organizar um grupo tão grande, até pelos locais de pernoita”, explica o padre Jorge Matos.

D. Manuel Linda, bispo das Forças Armadas, confirma que logisticamente não é fácil organizar a peregrinação para mais de uma centena de pessoas. “Tínhamos que pôr um limite, e o limite eram 100, por motivos de segurança e por motivos também do mínimo conforto para podermos dar o apoio logístico indispensável, concretamente às refeições, não havia possibilidade de ser mais de 100.”

O bispo vai marcar presença na partida e na chegada do grupo, mas não exclui a hipótese de fazer um pouco mais. "Não ponho (de lado) a hipótese de um dia os acompanhar a pé, mas só vou, de facto, à oração de envio, e depois vou recebê-los a Fátima, na recta final, para celebrar a missa. Quem vir 100 pessoas a caminhar na estrada, porventura nem sabem que são militares porque não levam farda", acrescentando que do grupo, que inclui familiares, há ainda "10 ou 15 são polícias".

Além desta peregrinação a pé, parte para Fátima um outro grupo de 10 militares, que vai ligar o Vaticano à Cova da Iria de bicicleta.

Neste caso, a partida está marcada para dia 26 de Abril da Praça de São Pedro, com chegada a Fátima prevista para 12 de Maio, a tempo ainda de assistir à chegada do Papa.

[Notícia actualizada às 11h47]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.