O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Portugal comprou mais de 500 toneladas de carne suspeita do Brasil

21 mar, 2017 - 10:13

A investigação foi designada“Carne Fraca”. O Brasil é o maior exportador mundial de carne bovina e de frango.
A+ / A-

Portugal importou, em 2016, do Brasil 524.519 quilogramas de carne, segundo os números do Instituto Nacional de Estatística (INE).

A notícia avançada pelo “Público” revela que entraram no país 284.812 quilogramas de carne de bovino congelada, 284.812 quilogramas de carne fresca ou refrigerada de vaca e 52.008 quilogramas de carne fresca, refrigerada ou congelada, de aves.

De acordo com o jornal, uma das empresas envolvidas na investigação “Carne Fraca” da polícia brasileira, a BRF, menciona o nome de Portugal no seu relatório e contas de 2015 como um dos países em que fornece a área de ‘food service’ com a marca Sadia.

De acordo com a polícia federal, funcionários públicos eram subornados por directores de empresas para darem aval a carnes com prazos de validade já ultrapassados, mas adulteradas. Entre as práticas, foi comprovado o uso de químicos para melhorar o aspecto das carnes, a falsificação de etiquetas com a data de validade ou a inclusão de alimentos não adequados para consumo na elaboração de enchidos.

No âmbito deste processo, intitulado "Carne Fraca", aproximadamente 1.100 agentes federais cumpriram 309 mandados judiciais, sendo 27 de prisão preventiva (sem tempo para a libertação do acusado), 11 de prisão temporária, 77 de condução coercitiva (quando o acusado é preso e obrigado a depor para depois ser libertado) e 194 de busca e apreensão em residências e locais de trabalho dos investigados e em empresas alegadamente ligadas ao suposto grupo criminoso.

Um dos visados, o responsável de relações internacionais e governamentais da Brasil Foods (BRF) - uma das empresas sob investigação -, Roney Nogueira dos Santos, foi detido no sábado, no aeroporto de Guarulhos, São Paulo, depois de se entregar às autoridades, quando chegou de uma viagem ao exterior, noticiou a Agência Brasil.

Outros 21 estabelecimentos estão sob investigação e o Ministério da Agricultura afastou 33 funcionários por envolvimento no esquema.

O Brasil é o maior exportador mundial de carne bovina e de frango, e o quarto no segmento de carne de porco, com as vendas externas destes três sectores a representar no ano passado 7,2% desse comércio, na ordem dos 11,6 milhões de dólares (cerca de 3,5 milhões de euros).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • tugatento
    21 mar, 2017 Amarante 11:31
    Temos que andar atentos a origem da carne. Do Brasil, nem uma grama.