O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Brexit sofre revés. Lordes britânicos defendem direitos dos cidadãos europeus

01 mar, 2017 - 19:07

Emenda aprovada na Câmara dos Lordes atrasa planos do Governo britânico.
A+ / A-

A Câmara dos Lordes aprovou esta quarta-feira uma emenda a defender a manutenção de direitos aos três milhões de cidadãos da União Europeia a residir no Reino Unido.

A decisão representa uma derrota para os planos do Governo liderado pela primeira-ministra conservadora, Theresa May, e um atraso no processo do Brexit.

A emenda aprovada pelos lordes britânicos, com 358 votos a favor e 256 contra, defende que o plano de saída da União Europeia tem de proteger os direitos dos cidadãos europeus que residem no Reino Unido.

A mudança obriga o Governo a publicar propostas de protecção dos cidadãos da UE que actualmente vivem no Reino Unido, incluindo o direito de residência.

O Governo pode tentar bloquear a proposta dos lordes na Câmara dos Comuns, a câmara baixa do Parlamento, onde tem maioria, mas a decisão desta quarta-feira vai atrasar a aprovação da legislação que permitirá o início das negociações com a UE.

"Estamos desapontados que os lordes tenham decidido emendar a proposta na Câmara dos Comuns aprovou sem alterações", disse o responsável do Governo pelo processo de Brexit.

“A nossa posição sobre os cidadãos europeus é clara. Queremos garantir os direitos dos cidadãos europeus que já estão a viver no Reino Unido e os direitos dos cidadãos britânicos que vivem nos Estados-membros, o mais rápido que conseguirmos”, sublinhou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Romeu
    01 mar, 2017 Agueda 20:36
    Acho bem que os cidadãos estrangeiros que já estão em Inglaterra e os ingleses que vivem na Europa, desde que estejam legais, devem manter todos os direitos existentes.
  • Professor Martelo
    01 mar, 2017 Amaraleja 20:23
    Mais um escriba. Desde quando os direitos dos cidadãos europeus estiveram em causa. Está na hora de dar um correctivo exemplar a esta corja de escribas corruptos, incompetentes, submissos e cobardes.
  • Francisco António
    01 mar, 2017 Lisboa 20:08
    A megaburocracia de Bruxelas e a falta de "skills" de Durão Barroso formaram o cocktail perfeito para que os cidadãos do Reino Unido fossem manipulados por Farage, Boria Johnson
  • WTF
    01 mar, 2017 V N Gaia 20:04
    A Câmara dos Lordes não tem qualquer poder.
  • Manuel Sá
    01 mar, 2017 Porto 19:56
    Agora os neonazis que moram em Portugal vão dizer que a Câmara dos Lordes é comunista.