O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Hamon em Portugal. Candidato socialista quer saber como funciona a “geringonça”

17 fev, 2017 - 15:09

Benoît Hamon, o candidato do Partido Socialista francês às presidenciais, vai passar 36 horas em Portugal para reunir com a esquerda e conhecer a “brinquebalante". Em português: a "geringonça".
A+ / A-

O candidato presidencial francês Benoît Hamon está em Portugal, a partir desta sexta-feira, para estudar a solução governativa conseguida por António Costa e os partidos que suportam o governo na assembleia. A visita prevê encontros com o primeiro-ministro, mas também com a líder do Bloco de Esquerda, Catarina Martins e com a UGT.

A primeira viagem internacional como candidato presidencial acontece num momento em que Hamon está em negociações para um acordo político com os ecologistas franceses. A visita é por isso lida pela impressa francesa como uma tentativa de reunir a esquerda, com o diário "Libération", de esquerda, a sublinhar a existência da “brinquebalante", isto é, a "geringonça”, em português. aludindo a uma “aliança histórica” entre socialistas, comunistas, bloquistas e verdes.

Segundo a última sondagem conduzida para diário Le Monde pela Ipsos Sopra Steria, divulgada ontem, Hamon conseguiria somente 15,5% das preferências do eleitorado, quando no início do mês estava nos 18%. O candidato socialista ficaria assim em quarto lugar nas presidenciais e sem qualquer hipótese de conseguir disputar uma segunda volta.

Também a despenalização do consumo de drogas leves, em vigor em Portugal desde 2001, está na agenda, já que o candidato presidencial defende a legalização do consumo de cannabis com “controlo” da sua distribuição.

Para além das reuniões políticas, o candidato socialista deverá ainda visitar o embaixador de francês, reunir-se com empresários e visitar o Liceu Francês.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • PANTOMINEIROS
    17 fev, 2017 Lx 17:00
    Com populismo barato à conta daqueles que pagam impostos, com a mentira, o embuste, a propaganda barata, com a banha da cobra a que nos habituou o Costa e os seus apêndices ...o diabo vai estar nos detalhes quando o BCE deixar de ajudar o sistema financeiro e a coisa colapsar como aconteceu em 2011 com o outro pantomineiro que nos levou à bancarrota...