O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

“Às vezes vale a pena ser teimoso”, diz Marcelo sobre a Caixa

17 fev, 2017 - 14:05

Presidente da República lembra que sempre defendeu a entrega de declarações no Tribunal Constitucional.
A+ / A-

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou esta sexta-feira que, “às vezes, vale a pena ser teimoso e ter a mesma ideia do começo até ao fim”. O Presidente da República referia-se à obrigatoriedade de entrega das declarações de rendimentos e património no Tribunal Constitucional pelos gestores da Caixa Geral de Depósitos.

“Às vezes, vale a pena ser teimoso ou, dito por outras palavras, ser professor de Direito Constitucional", sublinhou o chefe de Estado, à margem do 43º aniversário da Universidade do Minho, em Braga.

O acórdão do Tribunal Constitucional que notifica os ex-administradores da Caixa Geral de Depósitos que ainda não entregaram as declarações de rendimentos e património que terão de fazê-lo foi publicado esta sexta-feira.

O Tribunal Constitucional decidiu por unanimidade que os ex-administradores da CGD que ainda não entregaram as declarações de rendimentos e património vão mesmo ter de o fazer, segundo o acórdão daquele tribunal.

Recorde-se que esta foi a questão que levou à demissão da administração da Caixa liderada por António Domingues e à comissão de inquérito que decorre no Parlamento.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Fernando Gouveia
    17 fev, 2017 Suiça 16:43
    PORQUE NAO TE CALAS?
  • não deturpem
    17 fev, 2017 lis 14:46
    A formação da comissão de inquérito nada teve a ver com a questão da entrega ou não das declarações! Foi criada para inquirir o que se passou com a gestão da Caixa a partir do ano 2000. Convém informar bem!...a ética jornalística é isso que exige!