O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

​“Transformação da Caixa é exigente”, diz administradora que ainda não tomou posse

16 fev, 2017 - 11:23

Maria João Carioca assume funções no dia 6 de Março. A restante equipa, liderada por Paulo Macedo, tomou posse a 1 de Fevereiro.
A+ / A-

Maria João Carioca, único elemento da nova administração da Caixa Geral de Depósitos que ainda não tomou, diz que “é um privilégio trabalhar para a Caixa”.

Em declarações ao programa Carla Rocha - Manhã da Renascença, a presidente demissionária da Euronext Lisboa garante não estar assustada com a tarefa que lhe espera.

“A Caixa é um banco de referência no sistema nacional, é um enorme privilégio trabalhar para a Caixa. Mais do que assustar-me, tenho muito respeito pelo desafio que temos pela frente, tenho a noção que é um plano de transformação exigente”, diz Maria João Carioca, acrescentando que está “com muita vontade de contribuir”.

Vai assumir funções no dia 6 de Março. Já a restante equipa, liderada por Paulo Macedo, tomou posse a 1 de Fevereiro.

O antigo ministro da Saúde foi convidado para liderar o banco público depois da saída de António Domingues, na sequência da polémica em torno da entrega da declaração de rendimentos dos vários elementos da equipa administrativa.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Carlos sILVA
    16 fev, 2017 Porto 15:53
    Falta saber quantos vão caber no despedimento coletivo que aí vem????!...