A+ / A-

Morreram cinco mil pessoas no Mediterrâneo este ano, um número recorde

23 dez, 2016 - 11:44

Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados diz que é o pior balanço de sempre. Em 2015, morrem 3.777 migrantes.
A+ / A-

Veja também:


Morreram este ano cinco mil migrantes afogados no mar Mediterrâneo este ano. O número atinge um novo recorde na sequência de dois naufrágios na quinta-feira, em que terão morrido cerca de 100 pessoas.

Segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM) e a agência dos refugiados das Nações Unidas (ACNUR), citadas na agência Reuters, duas embarcações superlotadas afundaram-se no estreito da Sicília entre a Itália e a Líbia.

"O conjunto desses dois incidentes eleva o total deste ano para cinco mil mortes: um novo recorde nesta crise", disse o porta-voz da OIM, Joel Millman, num encontro em Genebra.

"Este é o pior número anual de mortes já visto", validou o porta-voz do ACNUR, William Spindler.

Cerca de 3.777 migrantes morreram no mar durante o ano de 2015, disse a OIM.

O ACNUR apelou aos Estados para que abrissem mais caminhos legais para a admissão de refugiados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Silva
    23 dez, 2016 Aveiro 17:26
    E quantos Europeus morreram às mãos destes "refugiados"?