O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-
Arouca

Lito sobre o túnel de Alvalade. "Foi feio mas depois foi tudo exagerado e extrapolado"

30 nov, 2016 - 22:09

A visão do treinador do Arouca sobre os incidentes registados entre Bruno de Carvalho e Carlos Pinho.
A+ / A-

O treinador do Arouca assegurou, esta quarta-feira, que a equipa que orienta foi bem recebida em Alvalade, poucas semanas depois dos incidentes registados entre os presidentes do Sporting e dos arouquenses, respectivamente, Bruno de Carvalho e Carlos Pinho, no túnel do recinto verde e branco.

Lito Vidigal lamentou, na conferência de imprensa que se seguiu à derrota com os leões, para a Taça da Liga (1-0), todo o ruído que se seguiu ao "feio" episódio de 6 de Novembro.

"Não me interessava nada falar de novo sobre questões que não são agradáveis para ninguém. Sabíamos que íamos ser bem recebidos, não podia ser de outra forma e isso mostra a grandeza dos clubes. Não tive dúvidas de que o Sporting fosse actuar assim", começou por dizer.

"Fez-se mais barulho do que realmente houve. Se perguntarem a Bruno de Carvalho e Carlos Pinho, de certeza que não estão contentes por terem vivido este momento. Às vezes exageramos mas é importante termos a capacidade de dar a outra face. Não devia ter acontecido, foi feio, mas depois foi tudo exagerado e extrapolado. Tudo o que aconteceu foram intenções, não houve concretizações... Continuar a falar disto desvaloriza o nosso futebol. É preciso toda a gente trabalhar no mesmo sentido porque há coisas maiores a acontecer", completou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.