O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Espanha. Motim em centro de detenção termina após 12 horas de negociações

19 out, 2016 - 07:22

Migrantes bloquearam as câmaras de segurança do interior do edifício e partiram mobílias para conseguirem chegar ao telhado onde gritaram: "Liberdade e dignidade".
A+ / A-

Foram precisas 12 horas de negociações para acabar com o motim em Madrid. Trinta e nove migrantes, na sua maioria argelinos, de um centro de detenção da capital de amotinaram-se e tomaram conta do terraço do edifício.

Fonte do centro avançou ao jornal “El Pais” que todos já voltaram para os seus quartos. Para a sua desmobilização contribuiu a promessa de que não iriam sofrer represálias e que o cônsul argelino os iria visitar.

Bloquearam as câmaras de segurança do interior do edifício e partiram mobílias para conseguirem chegar ao telhado. Depois reuniram-se no exterior do centro gritando “liberdade e dignidade”.

Junto ao edifício estiveram polícias da Unidade de Prevenção e Reacção e da Unidade de Intervenção da Polícia Nacional. Não há notícia de feridos.

"Incidentes em centros de detenção continuam a preocupar-me", escreveu a porta-voz da câmara madrilena, Manuela Carmena, na rede social Twitter, afirmando que "os direitos humanos são a prioridade".

Várias associações têm alertado para a falta de condições nestes centros, comparando-as às das prisões, ao descreverem quartos sobrelotados, casas-de-banho sujas e falhas ao nível dos serviços sociais ou de tradutores.

Os centros destinam-se a pessoas que entraram no país sem a autorização de residência e que se encontram no processo de serem deportadas.

Em Outubro, 67 imigrantes sem autorização de residência conseguiram fugir de um centro de detenção onde se encontravam perto da cidade de Murcia.


[notícia actualizada às 9h30]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Filos
    19 out, 2016 Castelo Branco 15:37
    – Não tenho qualquer dúvida que os Lobbies Económicos Islâmicos já estejam a exercer “pressão” nas decisões de muitos políticos “BANANAS” que só vêem dinheiro e interesses e NÃO TENHO QUALQUER DÚVIDA QUE OS GENOCÍDIOS, às minorias étnico/religiosas, SÃO GENOCÍDIOS ORGANIZADOS E PLANEADOS E QUE O MUNDO INTENCIONALMENTE IGNORA.
  • Filos
    19 out, 2016 Castelo Branco 15:36
    LIBERDADE E DIGNIDADE??? Se muitos nativos (neste caso Espanhóis, não conseguem que sejam tratados com dignidade, quanto mais Liberdade? Liberdade para quê, para destruírem, andarem na rua à vontade para violarem, vandalizarem carros e fazerem o caos nas ruas como se vê principalmente em Paris? Trinta e nove migrantes e na sua maioria Argelinos? Mas a Argélia anda em guerra como por ex. a Síria e o Iraque? Estes ainda dormiam sob um teto, muitos nem sequer isso têm e estou-me a referir principalmente aos sem-abrigo das capitais Europeias! Não façam uma selecção dos verdadeiros “refugiados”, não, depois a história que deixarmos aos nossos netos (se a “civilização” Humana) lá chegar, vai ser um retrocesso à Idade das Trevas! Porque é inconcebível que em países maioritariamente muçulmanos existam conflitos (que são seculares, pois duram desde a morte do “profeta” Guerreiro, Polígamo e Pedófilo, a quem eles chamam de Maomé, entre Sunitas e Xiitas, não é por acaso que muitas vezes nesses países, surjam atentados suicídas e bombardeiem determinas zonas, sejam os Sunitas contra os Xiitas, ou vice-versa; e os líderes Ocidentais, nem mesmo o Líder Religioso Católico NUNCA FALAREM EM DAREM PREFERÊNCIA A RECEBEREM OS VERDADEIROS REFUGIADOS, OS VERDADEIROS PERSEGUIDOS POR MUÇULMANOS POIS PERTENCEM A MINORIAS RELIGIOSAS COMO OS YAZIDIS, OU OS CRISTÃOS, E OS QUE PERTENCEM A GRUPOS ÉTNICOS COMO OS CURDOS.
  • Filos
    19 out, 2016 Castelo Branco 15:03
    – Não tenho qualquer dúvida que os Lobbies Económicos Islâmicos já estejam a exercer “pressão” nas decisões de muitos políticos “BANANAS” que só vêem dinheiro e interesses e NÃO TENHO QUALQUER DÚVIDA QUE OS GENOCÍDIOS, às minorias religiosas e étnicas, SÃO GENOCÍDIOS ORGANIZADOS E PLANEADOS E QUE O MUNDO INTENCIONALMENTE IGNORA.
  • Filos
    19 out, 2016 Castelo Branco 15:02
    LIBERDADE E DIGNIDADE??? Se muitos nativos (neste caso Espanhóis, não conseguem que sejam tratados com dignidade, quanto mais Liberdade? Liberdade para quê, para destruírem, andarem na rua à vontade para violarem, vandalizarem carros e fazerem o caos nas ruas como se vê principalmente em Paris? Trinta e nove migrantes e na sua maioria Argelinos? Mas a Argélia anda em guerra como por ex. a Síria e o Iraque? Estes ainda dormiam sob um teto, muitos nem sequer isso têm e estou-me a referir principalmente aos sem-abrigo das capitais Europeias! Não façam uma selecção dos verdadeiros “refugiados”, não, depois a história que deixarmos aos nossos netos (se a “civilização” Humana) lá chegar, vai ser um retrocesso à Idade das Trevas! Porque é inconcebível que em países maioritariamente muçulmanos existam conflitos (que são seculares, pois duram desde a morte do “profeta” Guerreiro, Polígamo e Pedófilo, a quem eles chamam de Maomé, entre Sunitas e Xiitas, não é por acaso que muitas vezes nesses países, surjam atentados suicídas e bombardeiem determinas zonas, sejam os Sunitas contra os Xiitas, ou vice-versa; e os líderes Ocidentais, nem mesmo o Líder Religioso Católico NUNCA FALAREM EM DAREM PREFERÊNCIA A RECEBEREM OS VERDADEIROS REFUGIADOS, OS VERDADEIROS PERSEGUIDOS POR MUÇULMANOS POIS PERTENCEM A MINORIAS RELIGIOSAS COMO OS YAZIDIS, OU OS CRISTÃO, E OS QUE PERTENCEM A GRUPOS ÉTNICOS COMO OS CURDOS.
  • 19 out, 2016 lisboa 12:28
    partiram mobílias?? não há balas em Espanha???
  • PUB
  • Carteirista Arriscad
    19 out, 2016 Espinho 12:03
    Têm toda a razão. Se os grandes ladrões dos políticos andam à solta, porque não os pilha galinhas ?
  • tuga
    19 out, 2016 lisboa 11:33
    Pegar neles e coloca-los na terra deles, que tal?? isso é só lixo que vem para a europa fazer porcaria e mamar dos nossos impostos!!
  • João Vieira
    19 out, 2016 Porto 11:25
    A política europeia em relação aos pseudo refugiados/imigrantes é perigosa e aterradora. Os europeus não podem admitir que venham para a Europa refugiados/imigrantes e exijam condições que milhões dos cidadãos europeus não têm. As exigências destes "energúmenos" são abusivas e demonstram o tipo de animal com que estamos a lidar. A Europa não tem qualquer obrigação de receber refugiados ou imigrantes só por que nos seus países não conseguem ter uma vida que eles querem. Não podem vir para a Europa e exigir aquilo que os seus países não lhes dão. Para este tipo de atitude só há uma solução e tem de ser rápida: recambiá-los imediatamente...
  • AM
    19 out, 2016 Lisboa 11:19
    Pois! Partam a loiça toda, e pronto, tá feito.
  • PUB