A+ / A-

Igreja é ginásio de Pokémons. Pároco quer aproveitar para atrair mais fiéis

22 jul, 2016 - 10:44 • João Carlos Malta

O padre de uma paróquia do Barreiro descobriu que a sua igreja é um ginásio de Pokémons. Agora, quer que o jogo, que arrasta legiões de fãs em todo o mundo, faça com que mais gente se aproxime de Cristo, “o verdadeiro treinador", que "está lá dentro".
A+ / A-

Veja também:


Tiago Veloso é padre. E é jovem também. Tem 29 anos e não fugiu à curiosidade de instalar o jogo do momento: o Pokémon Go. Queria ver como era. E, sem contar, percebeu que a paróquia de Palhais, em Santo António da Charneca, Barreiro, tinha sido escolhida pelos gestores do jogo para ginásio das personagens. Não perdeu tempo e percebeu que tinha ali uma oportunidade para atrair mais pessoas.

“Não sou nada perito em Pokémon, mas, ao instalar o jogo, percebi que o local da igreja é um ginásio. Penso que o próprio jogo monta ginásios em lugares estratégicos e em monumentos. A paróquia está inocente nessa escolha”, diz, entre risos, Tiago Veloso. “Achei curioso que um jogo escolhesse um local religioso para ginásio”, acrescenta.

Perante essa casualidade, o padre Veloso apressou-se em aproveitá-la. Jogou com as palavras e quis que o novo ginásio virtual se transformasse no “ginásio do Cristo”, aproveitando as redes sociais para o divulgar. No Facebook, publicou um poster em que se lê: “A Igreja de Santo António é um ginásio de Pokémons. Mas o verdadeiro treinador está lá dentro. Entra e visita-O. As portas estão abertas.”

Em relação às consequências de ter na sua paróquia um ginásio de um jogo que já tem um milhão de "downloads" em Portugal, o padro Tiago Veloso desconfia que haja outros templos religiosos e monumentos que sejam também locais em que as criaturas do Pokémon Go possam ficar mais fortes e melhorar as habilidades.

“Mas, se for caso único, deverá aparecer mais gente para apanhar Pokémons, ou lutar com Pokémons. Não sei o que é que se passa com os Pokémons, mas, se for bom, que apareçam porque as portas estão abertas”, sublinha o pároco.

Nos ginásios, as “várias equipas treinam os Pokémons para serem mais fortes e lutar contra outros”. “A Igreja é um local de combate entre Pókemons”. Combate? “Tem esse aspecto negativo, mas esses combates não têm de ser dentro da Igreja, nem convém”, diz.

Segundo o padre Veloso, basta estar a um raio de “x” metros da Igreja para aceder ao ginásio. “Espero que as pessoas não venham para dentro da Igreja jogar. Espero que o façam fora, que têm muito espaço. É esse o objectivo”, garante.

Até ao momento, o padre ainda não nota um aumento exponencial de pessoas na paróquia. Ainda assim, garante que o que fez é baseado numa máxima: “Nunca nos esqueçamos que Deus através de coisas insignificantes como jogos pode chamar pessoas."


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Carlos Dias
    01 ago, 2016 Almada 18:06
    Enquanto nós Ocidentais, andamos com Pokémon a " brincar " outros, querem/procuram melhor vida e morrem na praia . Assim vai o Mundo .
  • Miguel Botelho
    29 jul, 2016 Lisboa 22:47
    Oportunismo beático e bacoco. Até a Igreja tenta render o peixe com este negócio. Vergonha!
  • Eduardo Rocha
    27 jul, 2016 Lisboa 20:55
    Há que manter a POPULAÇA ENTRETIDA COM JOGOS ESTUPIDIFICANTES, para que fique cada vez mais infantilizada e alheada da realidade. Depois, já poderá ser mais facilmente MANIPULADA, ENGANADA E SAQUEADA pelos parasitas da política e da banca.
  • Eduardo Rocha
    27 jul, 2016 Lisboa 20:53
    “Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. Mas, no que respeita ao universo, ainda não adquiri a certeza absoluta.” Citação de ALBERT EINSTEIN
  • Vasco
    25 jul, 2016 Santarém 22:46
    Pois é, de facto a humanidade sobretudo ocidental está em decadência, nada me admira que dentro de algum tempo tenhamos o DAESH a entrar por esta Europa dentro com o maior dos à-vontades e caçar milhões de europeus distraidinhos a brincar com o seu telemóvel e os seus pokémons, coitadinhos, com falta de trabalho estão a dar em tudo para o torto desde a homossexualidade muito aprovada por parlamentos e muito divulgada pela comunicação social tudo vai de mal a pior e mais imbecilidades vão surgir pois é disto que o pagode gosta.
  • Cláudia
    23 jul, 2016 Odivelas 15:59
    A paróquia da Ramada também é um ginásio para pokemons. É bom ver padres com mente aberta e a tentar cativar as pessoas de todas as formas. Haha
  • Malaquias
    23 jul, 2016 mesopotanea 12:27
    Que pena este escriba tão novo e já se encontrar cego! Quer atrair mais fariseus? Acha que já há poucos? Pobre Cristo que vai ter mesmo de voltar a descer à terra para formar novos apóstolos e discipulos. A mentalidade destes padres é exactamente igual à dos antigos escribas aos quais Jesus Cristo chamou " odres velhos".
  • Olga
    22 jul, 2016 Santa Maria da Feira 16:55
    Só mesmo do Padre Tiago Veloso ahahah Todos os caminhos são bons desde que nos leve ao encontro de Deus! Este é mesmo engraçado. Bora lá gente, vamos ao ginásio de Deus.
  • Miguel
    22 jul, 2016 Lisboa\ 12:01
    é fixe, o problema que que o treinador lá de dentro volta a aparecer a cada 3 dias!!!!
  • Janeka
    22 jul, 2016 Olhão 11:59
    Coitado do padre. Será que ele acredita que os alienados que procuram essa porcaria, se aproximam Cristo na correria pela igreja? Está tudo doido, ou sou eu um dos poucos que ainda tenta manter o bom senso?