O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Estivadores. “É um problema ultrapassado”, diz António Costa

28 mai, 2016 - 10:56

Primeiro-ministro tinha colocado um prazo para o fim do impasse entre estivadores e concessionários. A greve de longo termo acabou.
A+ / A-

António Costa reage ao acordo alcançado entre estivadores e concessionários do Porto de Lisboa, dizendo que se trata de “um problema ultrapassado”, a bem da economia do país.

“Não teve a ver com o ‘deadline’, teve a ver com a vontade das partes e o empenho que todos tiveram em chegar a acordo. É óptimo que assim tenha sido, porque era fundamental para a economia do país que o porto de Lisboa pudesse funcionar em pleno”, afirmou este sábado de madrugada, recusando que o acordo tenha sido resultado da sua pressão.

“Acho que é motivo de felicidade para toda a gente”, reforçou o primeiro-ministro ouvido pela RTP3, depois de 15 horas de negociação,num encontro que reuniu estivadores, concessionários e ministra do Mar.

O acordo alcançado prevê a assinatura, dentro de 15 dias, de um novo contrato colectivo de trabalho, com um prazo de vigência de seis anos.

O Sindicato dos Estivadores explica, este sábado, em plenário de trabalhadores, os outros termos do documento. Entre eles está também o cancelamento do despedimento colectivo admitido pelos concessionários o porto.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria
    28 mai, 2016 Porto 14:30
    E a varinha mágica dele é... Para quem vai sobrar???
  • bobo
    28 mai, 2016 lisboa e outra 14:27
    São só jogadas
  • Pedro
    28 mai, 2016 Beja 14:16
    Grande Costa! Resolve em 6 meses algo que Passos não ousou tocar durante 4 anos.
  • Finalmente!
    28 mai, 2016 pt 13:44
    Andou um Farsola, e a sua camarilha, durante 4 anos e meio, a fazer de conta que era primeiro ministro, para se ter confrontado com 400 greves dos estivadores, sem ter resolvido o assunto! Esta é a diferença entre governos autoritários e austeritarios e governos dialogantes e patriotas!
  • Parabéns
    28 mai, 2016 lx 13:38
    a Antonio Costa e a todos intervenientes que persistentemente estiveram 15 horas em negociação! É assim que se trabalha, para bem do país e da economia! Só com dialogo assertivo e com patriotismo, de todas as partes envolvidas, sem necessidade de usar hipocritamente, bandeirinha na lapela, se chegam a resultados destes. Força Governo, assim é que se trabalha! Os portugueses, que se prezam e conscientes, só devem estar orgulhosos, de terem um governo destes! O país em primeiro lugar! "Os cães ladram e a caravana passa"!
  • carmom
    28 mai, 2016 FAMALICÃO 12:54
    Esperamos ver quais foram as cedências.Depois do que vimos, o Porto de Lisboa nunca mais será o mesmo.
  • Luís Baptista
    28 mai, 2016 Vila do Conde 12:10
    Gostava de ser mosca, ou ter "escutas telefónicas", porque as negociações devem lembrar muito "The House of Cards"...
  • Lolita
    28 mai, 2016 Tavira 11:51
    Mais um problema solucionado pelo governo de António Costa, e que a PAF tinha andado a empurrar para debaixo do tapete durante 4 anos ao modo do que fez com o estado calamitoso do sistema financeiro nacional...
  • Carlos Costa
    28 mai, 2016 Santarem 11:44
    Que cedências foram feitas????? Seguramente,muitas,para os portugueses pagarem!!!!!
  • ernesto castro
    28 mai, 2016 esmoriz 11:26
    mas a que preço??????