O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Estivadores. “É um problema ultrapassado”, diz António Costa

28 mai, 2016 - 10:56

Primeiro-ministro tinha colocado um prazo para o fim do impasse entre estivadores e concessionários. A greve de longo termo acabou.
A+ / A-

António Costa reage ao acordo alcançado entre estivadores e concessionários do Porto de Lisboa, dizendo que se trata de “um problema ultrapassado”, a bem da economia do país.

“Não teve a ver com o ‘deadline’, teve a ver com a vontade das partes e o empenho que todos tiveram em chegar a acordo. É óptimo que assim tenha sido, porque era fundamental para a economia do país que o porto de Lisboa pudesse funcionar em pleno”, afirmou este sábado de madrugada, recusando que o acordo tenha sido resultado da sua pressão.

“Acho que é motivo de felicidade para toda a gente”, reforçou o primeiro-ministro ouvido pela RTP3, depois de 15 horas de negociação,num encontro que reuniu estivadores, concessionários e ministra do Mar.

O acordo alcançado prevê a assinatura, dentro de 15 dias, de um novo contrato colectivo de trabalho, com um prazo de vigência de seis anos.

O Sindicato dos Estivadores explica, este sábado, em plenário de trabalhadores, os outros termos do documento. Entre eles está também o cancelamento do despedimento colectivo admitido pelos concessionários o porto.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.