O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Verão com portagens mais baratas no interior do país

26 abr, 2016 - 11:05

Informação foi confirmada pelo ministro Pedro Marques na comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas.
A+ / A-

O preço das portagens nas auto-estradas do interior vai baixar até ao Verão, confirmou o ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, que explicou que a redução não é imediata por ser necessário negociar com a concessionária da A23.

Na comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, Pedro Marques disse que o ministério concluiu o trabalho preparatório e está em condições para avançar com a redução das portagens para promover a mobilidade no interior, intenção que tinha manifestado desde o início do mandato.

"Contudo, tivemos uma surpresa negativa: a renegociação da A23 [entre Torres Novas e a Guarda], realizada pelo executivo anterior, passou as receitas de portagem para o concessionário e o Estado tem agora que iniciar uma renegociação com o concessionário. Estamos amarrados", declarou esta terça-feira, admitindo "porventura custos associados" a uma nova alteração do contrato.

Ainda assim, Pedro Marques acredita que no Verão as portagens no interior já terão uma nova tabela de preços.

Pedro Marques reafirmou no parlamento que o Governo de Passos Coelho não deixou estudos concluídos sobre a revisão das portagens no sentido de fazer uma discriminação positiva para as vias situadas em áreas mais deprimidas economicamente.

No dia 20 de Abril, o “Jornal de Notícias” noticiou que o Governo ia anunciar "até ao próximo verão descontos generalizados nas ex-scut do interior do país".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.