O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

​OK de Bruxelas dá nova vida aos Ovos Moles

04 nov, 2015 - 13:39 • Júlio Almeida

Por momentos, pomos de lado as preocupações com o açúcar, e falamos de Ovos Moles de Aveiro. Um doce típico português, pioneiro na certificação pelas autoridades europeias de produtos alimentares tradicionais.
A+ / A-
Trabalho Sem Fronteiras (04/11/2015)
Trabalho Sem Fronteiras (04/11/2015)

Os Ovos Moles são o primeiro doce conventual qualificado pela Comissão Europeia com a denominação de Indicação Geográfica Protegida. Um exemplo de boas práticas que, recentemente, motivou uma visita de inspectores da autoridade de segurança alimentar da Suíça, o paraíso do chocolate.

Recentemente, conseguiu outra inovação importante: a primeira autorização para vender o produto ultracongelado, abrindo as portas da exportação.

Até lá, as casas de ovos moles de Aveiro confirmam o aumento de vendas, especialmente com a afluência de mais turistas durante o Verão. O repórter Júlio Almeida falou com doceiras e vendedores da cidade dos canais que garantem a tradição secular. Uma viagem que começou pela oficina do doce, onde é possível aprender a fazer ovos moles.

Para breve, está a ser preparada uma degustação para importadores americanos na 5ª Avenida, em Nova Iorque. A Renascença falou com José Francisco Silva, presidente da Associação de Produtores de Ovos Moles, que contou um percurso iniciado com muitas desconfianças entre pares, mas que resultou numa marca comum protegida contra imitações, que rende 5 milhões de euros por ano e dá trabalho directo a 300 pessoas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.