O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Skype ao serviço de idosos transmontanos e familiares emigrados

11 out, 2015 - 00:03 • Olímpia Mairos

Associação transmontana quer ajudar a combater o isolamento com recurso às novas tecnologias.
A+ / A-

A associação transmontana Leque (associação de pais e amigos de pessoas com necessidades especiais), com sede em Alfândega da Fé, vai implementar um projecto apoiado em novas tecnologias, para aproximar jovens emigrados dos seus pais e avós que estejam sós ou quase isolados nas aldeias da região.

Celmira Macedo, a mentora do projecto, explica que “a ideia é estabelecer uma ponte familiar, para depois se instalarem meios de comunicação necessários ao estabelecimento de ligações de áudio e imagem com recurso ao ‘Skype' através de videoconferência".

O projecto vai arrancar em 10 aldeias do concelho de Miranda do Douro, podendo estender-se aos municípios de Mogadouro e Alfândega da Fé.

Numa primeira fase, será feito um contacto com a comunidade de emigrantes, seguindo-se a identificação das necessidades de cada um dos seus familiares mais idosos, bem como a instalação de equipamentos.

Os pontos de ligação de áudio e imagem com recurso ao ‘Skype' serão instalados nas sedes das juntas de freguesia para os idosos com mobilidade. Para os que tenham mobilidade reduzida ou estejam acamados, os equipamentos serão colocados nas residências de cada um.

Com esta estratégia, a associação vai “colocar os idosos a falar com os filhos e netos, a ver as suas caras”, particularmente nas épocas festivas de Natal e Páscoa, bem como nas férias de verão, refere Celmira Macedo.

O projecto engloba também a componente "biopsicossocial", que se concretiza na atenção à dimensão física, psíquica e social das pessoas seniores intervenientes no projecto.

"Com uma equipa de técnicos e terapeutas vamos ajudar na reabilitação dos idosos, na sua saúde física. A componente emocional será tratada com este contacto directo que é feito com os familiares mais chegados", explica.

Para a implantação do projecto, a associação Leque conta com o apoio dos prémios "BPI - Seniores" e, do município de Miranda do Douro, que vai disponibilizar uma carrinha para levar os técnicos às aldeias.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.