A+ / A-

O futuro europeu pelos olhos dos mais jovens empreendedores

13 mai, 2015 - 15:18 • Ana Carrilho

No âmbito da Declaração “Uma nova narrativa para a Europa”, a representação portuguesa da União Europeia e a Direcção Geral de Educação lançaram o concurso escolar “Sonhar e Construir a Europa”.
A+ / A-

Os destinatários foram os alunos que integram a Rede Nacional de Clubes Europeus, já com 228 membros. Mais de uma centena de alunos do ensino Básico e Secundário responderam ao desafio com 45 trabalhos. No sábado, Dia da Europa, receberam os prémios numa cerimónia no centro Cultural de Belém.

A jornalista Ana Carrilho falou com alguns dos protagonistas e quis saber que ideias têm sobre a União Europeia e o futuro. Vieram da Escola Básica Integrada de Água de Pau, na Ilha de S. Miguel, nos Açores. Atravessaram o Atlântico com os olhos na Europa. Para já, aqui em Lisboa, onde receberam das mãos do Comissário Carlos Moedas, o 2º prémio pelo trabalho que fizeram para o concurso Escolar “Sonhar e Construir a Europa”.
“Os Açores e a Europa” foi o tema do trabalho que realizaram no Clube Europeu que integram e destaca as conversas - sem tabus - com os eurodeputados açorianos Ricardo Serrão Santos e Sofia Ribeiro sobre as políticas europeias que interessam ao arquipélago: por exemplo, as quotas leiteiras, o emprego ou os programas europeus para a juventude.

“As oportunidades que a União Europeia oferece” foi uma das mensagens que os vários professores de várias partes do país fizeram questão de passar aos alunos. Uma Europa que estes alunos querem conhecer e ajudar a construir para garantir um futuro melhor.

De resto, o Comissário Europeu da Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, que presidiu à cerimónia, falou na 1ª pessoa para mostrar que os jovens de hoje têm mais oportunidades.

Desde que assumiu a pasta na Comissão Europeia, Carlos Moedas tem encontrado vários exemplos de empreendedorismo que podem servir de exemplo aos mais novos. No Dia da Europa, o Empreendedorismo também foi premiado.

O júri do concurso “Uma Nova Página”, promovido pela representação portuguesa da União Europeia destacou projectos inovadores, uns mais avançados que outros, nas áreas das ciências tecnologias e empreendedorismo social. A Renascença falou com alguns dos responsáveis e foi conhecer uma série de projectos fruto do empreendedorismo de alguns jovens portugueses e da ajuda da união Europeia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.