O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

​Marcelo admite recandidatura a Belém "se não houver ninguém melhor"

12 ago, 2018 - 00:54

“Está na mão de Deus realmente, na altura da decisão, inspirar-me adequadamente”, disse o Presidente da República, de visita ao Algarve.
A+ / A-

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, admite uma recandidatura a Belém.

Questionado este sábado à noite em Almancil, o chefe de Estado diz que vai, na altura certa, ponderar ir a eleições "se não houver ninguém melhor" para o lugar.

A Marcelo Rebelo de Sousa os jornalistas pediram para explicar porque disse que a recandidatura estava nas “mãos de Deus”.

“Está na mão de Deus o realmente, na altura da decisão, me inspirar adequadamente”, respondeu.

“É muito simples. Eu, como cristão, acho que em cada momento devo estar no sítio que corresponda à missão mais adequada para cumprir nesse momento. E mais, acho que devo estar aí se não houver alguém em melhores condições. Essa é a ponderação. Deus logo dirá se é ou não. Não é um problema de vontade é de ponderação, naquela altura”, sublinhou o Presidente da República.

Durante a tarde deste sábado, Marcelo Rebelo de Sousa visitou algumas das zonas afetadas pelos incêndios no Barlavento Algarvio.

Numa altura em que o parlamento aprovou a criação de um Observatório Técnico Independente para os fogos, o Presidente da República sugeriu a constituição de uma comissão não político-partidária.

Mais tarde, em Almancil, reuniu-se várias horas em audiência com a Plataforma Algarve Livre de petróleo e o Movimento Algarve Livre de Petróleo.

No final, Marcelo Rebelo de Sousa disse que vai refletir sobre os argumentos apresentados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • lv
    12 ago, 2018 Loures 11:49
    Dificil encontrar um EMPLASTRO melhor que o Celito da beijoka!
  • fanã
    12 ago, 2018 aveiro 11:00
    As portas tanto se abrem como se fecham , na TVI tem a porta aberta como comentador, a Judite de Sousa saltará de contente em dirigir a entrevista . Quanto a melhor que o Marcelo.......sinceramente não sei se existe candidato com idoneidade, imparcialidade e autoridade para salvar este País da podridão que o mina !......... Pouca esperança tenho, ou nenhuma . Tanto faz votar, não votar ou votar nulo , seremos sempre (o Povo Contribuinte) as vacas leiteiras da mafia de colarinhos brancos agindo de forma tentacular no hemiciclo de São Bento !
  • excepçao
    12 ago, 2018 lisboa 10:06
    Marcelo o Pompidou francês q nas ultimas eleições nem sequer fez campanha.Marcelo gosta demasiado da vida para querer candidatar-se.Tem outras vidas q como PR não pode desfrutar.Havendo candidatos credíveis acredito q não se recanditará.
  • Calceteiro
    12 ago, 2018 Oldrões 01:56
    Então nesse caso já não terás o meu voto, a não ser que o Tino de Rans não se candidate! Percebeste? Ou seja, se o Tino de Rans se candidatar já haverá um candidato melhor e por isso o Sr. Marcelo já não se candidata, logo quem terá o meu voto é... o Senhor Vitorino! Está esclarecido, Senhor Presidente?