O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
Sporting

Ricciardi: "Não venho para fazer número, venho para ganhar"

29 jul, 2018 - 21:17

Banqueiro acredita que nenhum outro candidato tem "condições para liderar o Sporting nesta fase difícil" e defende ainda que Bruno de Carvalho não devia poder candidatar-se.
A+ / A-

Em declarações à CMTV, José Maria Ricciardi apresentou a sua candidatura para a presidência do Sporting.

O banqueiro explicou as razões que motivaram a decisão: "Estive a observar e a analisar o processo eleitoral do Sporting e cheguei à conclusão, com todo o respeito pelos candidatos que já se apresentaram, que são grandes sportinguistas, que nenhuma das candidaturas reúne as condições necessárias para liderar o Sporting numa fase difícil, por todos os acontecimentos que se verificaram, mas também por todo o contexto do futebol português".

"Tenho uma equipa firme, com grande capacidade e, portanto, decidi dar este passo para vencer. Venho para ganhar mas isso caberá aos sócios. Estou convencido que tenho condições para ganhar, mas aceitarei o resultado das eleições. Não venho para fazer número, venho para ganhar", adicionou.

O não à candidatura de Bruno de Carvalho

Apesar de ter apoiado a liderança de Bruno de Carvalho no passado, Ricciardi foi claro em relação à possível candidatura do ex-presidente: "Todos os sócios têm a legitimidade de se poder candidatar. Isso demonstra vitalidade. Bruno de Carvalho, de facto, não, no meu entendimento. Falo de quem tem legitimidade".

"Não acho que devam ir a eleições, porque houve 71% dos sócios que votaram na destituição dessa Direção. Não faz qualquer sentido. Não comento o que o doutor Bruno de Carvalho quer ou não, estou a comentar o que os sócios decidiram".

O elogio a Peseiro e Sousa Cintra

Questionado sobre quem seria o seu treinador, caso vencesse as eleições, a resposta foi imeadiata: "Claro que o Peseiro é o meu treinador. E quero felicitar o magnífico trabalho da Comissão de Gestão e SAD, que conseguiram reverter uma parte dessa situação.

"Como disse Peseiro partimos um pouco atrás, não vamos entrar em euforias. Peseiro é o meu treinador, foi contrato pelo Sporting e respeitarei as decisões tomadas. Terá todo o meu apoio caso vença as eleições", rematou.

José Maria Ricciardi torna-se o nono candidato à presidência do Sporting. Vai a votos, contra João Benedito, Frederico Varandas, Fernando Tavares Pereira, Pedro Madeira Rodrigues, Dias Ferreira, Bruno de Carvalho, Carlos Vieira e Zeferino Boal, a 8 de setembro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Fernando Machado
    30 jul, 2018 Porto 15:10
    Não veio para fazer número ou números. Não veio para ganhar. Para uma coisa e outra, não percebe do assunto. Pobre sporting que tais artistas têm.