|
A+ / A-

Notícia de desvio de verbas em Pedrógão "não surpreende" Nádia Piazza

19 jul, 2018 - 09:50

A presidente da Associação de Apoio às Vítimas de Pedrógão Grande diz à Renascença que o assunto é, há muito, tema de conversa no concelho.

A+ / A-

A presidente da Associação de Apoio às Vítimas de Pedrógão Grande, Nádia Piazza, diz não se mostra surpreendida com a notícia, avançada esta quinta-feira pela revista "Visão", de que donativos destinados à reconstrução de habitações consumidas pelo fogo de Pedrógão Grande terão sido desviados para obras que não eram urgentes

"Tivemos conhecimento em conversas informais de populares, que vieram ter connosco", conta Nádia Piazza, em entrevista à Renascença.

"As pessoas têm olhos na cara, sabem quem habitava, que casas estavam em ruínas e quais as casas que não eram primeira habitação", diz, notando que as casas urgentes deveriam ter sido sinalizadas logo de início, "até para quem faz a gestão dos fundos ficar salvaguardado".

Os regulamentos que determinavam quais as casas que seriam recuperadas com maior urgência terão sido contornados com a alteração das moradas fiscais, já depois das datas dos fogos, para que as habitações não permanentes fossem tratadas como primeiras casas.

Dada a natureza do ser humano, "o que aconteceu agora, a ser verdade, não surpreende" Nádia Piazza. Contudo, considera que estas situações "podiam ter sido acauteladas" com a imposição de regras.

"São casos pontuais, acredito que sim, mas são suficientes para criar revolta" e estão a pôr em causa "a paz social" em Pedrógão Grande, conta.

A presidente da Associação de Apoio às Vítimas de Pedrógão Grande pede que o Ministério Público faça uma "investigação séria". "Carece de um investigação em pormenor, porque estamos a falar da solidariedade dos portugueses".

Nádia Piazza recorda que após os incêndios de outubro não se verificou a mesma onda de solidariedade que se verificou após o fogo de Pedrógão Grande. "Por algum motivo foi. Houve muita celeuma sobre o destino da solidariedade", sentencia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Jorge Silva
    19 jul, 2018 Ermesinde 18:15
    Nádia Piaza já teria conhecimento de que havia donativos a serem desviados. Foi ela que o afirmou, conforme se infere na notícia. E perante isso o que fez?! Inclusive em defesa das vítimas?! Pelos vistos nada fez! Limitou-se a "chutar" para o lado?!
  • VICTOR MARQUES
    19 jul, 2018 Matosinhos 11:21
    Desvio de verbas???!!! A sério???!!! Ó Zé, isto vai "bonito"!!!!!!!!.....
  • Gado bravo
    19 jul, 2018 Lisboa 10:53
    Sabia e ficou calada? Eram amigos? Porque fala agora? O que a move? Tacho?