O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

​Portugal envia mais militares e viaturas para a República Centro-Africana

13 jul, 2018 - 23:09

Reforço do contingente recebeu "luz verde" do Conselho Superior de Defesa Nacional.
A+ / A-

Portugal vai reforçar a capacidade de transporte e evacuação da missão na República Centro-Africana com seis viaturas blindadas Pandur e poderá aumentar o contingente até mais 30 militares, disse à agência Lusa fonte do Estado-Maior das Forças Armadas.

A decisão do aumento da "capacidade de transporte, evacuação e poder de fogo", com seis Pandur do Exército mereceu esta sexta-feira parecer favorável do Conselho Superior de Defesa Nacional (CSDN), que aprovou também o reforço do contingente nacional na missão da ONU na RCA, MINUSCA, de "até mais 30 militares".

Segundo fonte do Estado-Maior General das Forças Armadas (EMGFA), o contingente português na MINUSCA poderá ser aumentado a partir de setembro, na 4.ª Força Nacional Destacada (FND) na ONU, composta maioritariamente por militares paraquedistas.

Atualmente, estão 159 militares portugueses na MINUSCA.

O envio de seis viaturas blindadas PANDUR - a missão portuguesa dispõe de viaturas Humvee - robustece a "capacidade de transporte, evacuação e poder de fogo para empregar, caso a situação operacional o recomende", disse a mesma fonte.

A FND na missão da ONU tem estado com frequência envolvida em confrontos no terreno e as medidas hoje aprovadas no CSDN visam corresponder às avaliações do nível de ameaça e de risco, acrescentou.

Segundo a mesma fonte, entre os "ajustamentos" que mereceram hoje parecer favorável no CSDN, está o envio de mais dois oficiais de ligação para a missão da NATO no Afeganistão, no aeroporto de Cabul, passando o contingente português de 160 para 162 militares.

O CSDN deu ainda parecer favorável à substituição do navio de investigação científica D. Carlos por um Navio Patrulha Oceânico por um período de 70 dias na missão Mar Aberto, no Golfo da Guiné.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.