O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Bruxelas diz que especulações sobre sobriedade de Juncker são "para lá de mau gosto"

13 jul, 2018 - 15:49

Segundo a União Europeia, Jean-Claude Juncker sofre de ciática e foi por isso que precisou de ser amparado durante a cimeira da NATO esta semana.
A+ / A-

Um porta-voz da Comissão Europeia defendeu Jean-Claude Juncker esta sexta-feira, dizendo que as insinuações de que o presidente da Comissão estava embriagado durante a cimeira da NATO são “para lá de mau gosto”.

Juncker teve de ser amparado pelos primeiros-ministros de Portugal e da Holanda depois da fotografia de grupo no final da cimeira e as imagens do luxemburguês a ser auxiliado e a andar de forma errática levaram a que alguns órgãos de imprensa pusessem em causa a sua sobriedade.

Mas tudo não passou de uma grave crise de ciática, explica a comissão, numa versão corroborada por António Costa e pelo seu homólogo holandês Mark Rutte.

“E para lá de mau-gosto que alguma imprensa queira fazer manchetes insultuosas explorando a dor do presidente Juncker. Não me parece elegante, nem justo”, disse a porta-voz Margaritis Schinas, num briefing diário em Bruxelas.

Juncker nunca escondeu ser apreciador de bebidas alcoólicas, mas recusa ter qualquer problema com a bebida. As primeiras alegações públicas de que teria dificuldades em controlar o seu consumo alcoólico surgiram na imprensa britânica numa altura em que o Reino Unido procurava bloquear a sua nomeação.

Notícia corrigida às 17h: na versão original, era atribuída a nacionalidade alemã a Juncker, que é, na verdade, natural do Luxemburgo. Pelo erro, as nossas desculpas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Vasco
    13 jul, 2018 Viseu 17:03
    Basta olhar para a cara do Senhor e logo se nota que aquele ar é completamente consonante com uma fortíssima dor, desejo-lhe as melhoras, o que talvez lhe fizesse bem seria uma massagem com álcool canforado.
  • Fernando Machado
    13 jul, 2018 Porto 16:39
    Que parecia que estava "grosso", com uma valente "touca", com os "copos", lá isso parecia; mas não, o homem teve um ataque doloroso de ciática. O que ele imita muito bem é o Bruno de Carvalho. Não foi só o nosso caudilho que o amparou, também foi o Manu, neto da Macrona.