A+ / A-
Mundial 2018

​Andersson: “A Inglaterra pode vencer o Mundial”

07 jul, 2018 - 17:27

Selecionador sueco acredita que resultado é justo, mas "um golo teria mudado tudo".
A+ / A-

O selecionador da Suécia, Janne Andersson, admitiu, em conferência de imprensa depois da eliminação do Mundial, que a seleção inglesa foi superior, apesar das oportunidades criadas pela sua equipa.

"Não conseguimos ter bola. A situação estava controlada, mas tudo mudou com o golo de Inglaterra. Tivemos muitas oportunidades e, se alguma tivesse entrado, tudo tinha mudado. A Inglaterra teve poucas oportunidades, mas foram a melhor equipa. Não houve nada que nos tivesse corrido particularmente mal, mas à vezes o adversário é melhor", disse.

Andersson explicou, ainda, as substituições realizadas e a mensagem passada aos jogadores ao longo da partida: "Não fomos energéticos o suficiente. Podíamos ter feito as substituições mais cedo, mas os substitutos estiveram muito bem e jogámos bem nessa fase do jogo. Expliquei-lhes que tínhamos de ir para a frente e o seu posicionamento dentro de campo".

O selecionador de 55 anos parabenizou os adversários e fez a previsão para o resto da competição: "Parabéns à Inglaterra, acho que podem ganhar o Mundial. Têm muito poder de ataque e gostava de dar os parabéns ao selecionador. É uma boa equipa de futebol e acredito que possam ir até ao fim".

A Inglaterra venceu por 2-0 a seleção da Suécia e está, agora, nas meias-finais do Mundial 2018. Pela frente, estará o vencedor da partida entre a Rússia e a Croácia, disputada, este sábado, às 19h00, com acompanhamento, ao minuto, em rr.sapo.pt.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.