A+ / A-
Seleção Nacional

Pepe e companheiros sensibilizados com apoio à chegada a Portugal

01 jul, 2018 - 22:00

Os jogadores agradeceram o carinho demonstrado pelas centenas de adeptos que esperaram pela seleção no aeroporto.
A+ / A-

Pepe e os restantes companheiros agradeceram o apoio que a seleção nacional recebeu, este domingo, no regresso a Portugal, após a eliminação do Mundial 2018, nos oitavos de final, aos pés do Uruguai.

"Acho que os jogadores estão de parabéns pelo espiríto coletivo e união, que fez o nosso povo estar aqui a apoiar. É bom. É injusto dizer se é muito ou pouco. Importante é estarem aqui, é sinal de que apoiam e estão connosco", salientou Pepe, em declarações aos jornalistas.

Bruno Alves também agradeceu o apoio recebido no aeroporto: "Sentimos o apoio dos portugueses, mais uma vez. Acreditamos que poderíamos fazer melhor, mas na vitória ou derrota eles estão sempre a apoiar-nos. Obrigado a todos. Sentimos apoio de todos em qualquer altura. Vamos tentar dar sempre o melhor por Portugal".

José Fonte salientou a "emoção enorme" que sentiu com a receção feita pelos portugueses. "As coisas não correram como nós queríamos e não pudemos dar ao nossos povo aquilo que eles tanto mereciam e aquilo que queríamos", assumiu o central, que voltou a falar sobre o futuro: "Nunca direi que não à minha seleção. Se o treinador precisar de mim para limpar as botas, venho cá limpar as botas. Estou aqui para ajudar".

João Mário lembrou a eliminação da Espanha, este domingo, aos pés da Rússia, para demonstrar que "o Mundial é muito difícil". Bernardo Silva admitiu que a seleção tinha o "objetivo de fazer muito melhor", mas olhou em frente. "Estamos muito tristes, agora há que pensar no que fizemos de errado e tentar melhorar na próxima vez", frisou.

[notícia atualizada às 22h21]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.