A+ / A-
Seleção Nacional

José Fonte: "Não há razão para alarme"

22 jun, 2018 - 09:27

O central espera muitas dificuldades frente ao Irão, mas manifesta confiança no apuramento de Portugal para os oitavos-de-final do Campeonato do Mundo.
A+ / A-

José Fonte concorda que Portugal "poderia ter feito uma exibição melhor frente a Marrocos", mas o central alerta que não há razões para fazer soar o alarme. Independentemente da forma como jogou, a seleção nacional conquistou quatro pontos e está dentro da luta pelo apuramento para os oitavos-de-final do Campeonato do Mundo.

"Estamos satisfeitos com a qualidade que temos, mas queremos fazer melhor. Agora, nada de alarmes", sublinhou o central, em conferência de imprensa, esta sexta-feita, em Kratovo, no quartel-general dos campeões europeus.

Fonte foi convidado a revisitar o jogo com Marrocos e assume que Portugal poderia ter estado melhor, "a nível de controlo de jogo e de posse de bola". Atribui, no entanto, mérito a aos adversário "que estava a lutar pela vida e também têm qualidade".

Qualidade do Irão

Segue-se o Irão no calendário da seleção portuguesa e o jogo com a equipa de Carlos Queiroz é decisivo para as contas da qualificação para a fase a eliminar. Os iranianos também têm possibilidade de apuramento e já "provaram que têm qualidade".

Depois de vencer Marrocos, o Irão perdeu com a Espanha, num jogo em que deu uma ótima imagem. Os jogadores portugueses, contudo, estão totalmente preparados para o obstáculo que terão pela frente.

"O Irão é, quem sabe, a equipa mais forte da Ásia. Tem uma boa equipa, não vai ser fácil e estamos a preparar o jogo. O treinador já nos alertou para os pontos fortes do Irão", informou Fonte.

Rui Patrício dá-nos confiança e calma, porque temos alguém atrás de nós que é capaz de num momento safar uma situação mais perigosa. É uma honra jogar com o Rui e ver ao nível a que ele está.

Portugal defronta o Irão, em Saransk, na segunda-feira, às 19h00. O jogo terá relato na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.