O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Jorge Soares: "Benfica tem de ir ao mercado por um ou dois centrais"

22 mai, 2018 - 15:13

Antigo defesa acredita, por outro lado, que os encarnados têm um patrão na equipa para os próximos anos, Rúben Dias.
A+ / A-

Jorge Soares pensa que o Benfica tem de reforçar o eixo da defesa na próxima época. O antigo central dos encarnados, atual responsável pelas escolas de formação do clube em Faro e Loulé, afirma, mesmo, que os lisboetas estão obrigados a ir ao mercado.

"Obviamente que o Benfica tem a obrigação de contratar, face às necessidades que tem. Vejo com bons olhos a contratação de mais um ou dois centrais, dependendo dos que continuam cá. Esta época o Luisão jogou muito menos e com a sua idade avançada já não tem as suas capacidades a 100%", disse a Bola Branca.

O argentino Conti está a caminho e Rossi, do Boavista, é agora apontado à Luz. Jorge Soares conhece o brasileiro, da época que realizou em Portugal, e considera que "tem condições" para representar os encarnados. Já sobre Conti, o antigo defesa não se pronuncia, porque não o conhece.

O patrão Rúben Dias

Jorge Soares fala, ainda, de Rúben Dias e das condições que vê no jovem central para ser o novo líder da defesa do Benfica. "É o patrão e vai fazer-lhe bem estar no Campeonato do Mundo com a seleção portuguesa. Vai voltar ainda com mais traquejo", concluiu.

O antigo central jogou no Benfica entre 1996 e 1998. Aos 46 anos, mantém a ligação ao clube da Luz, sendo, agora, um dos responsáveis das escolas dos encarnados em Faro e Loulé.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.