O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
Sporting

Sobe para sete o número de arguidos na "Operação Cashball"

18 mai, 2018 - 16:06

O Ministério Público investiga alegado esquema de corrupção do Sporting no futebol e no andebol. Os três novos arguidos são, ao que a Renascença apurou, três árbitros de andebol.
A+ / A-

A "Operação Cashball" tem mais três arguidos. Ao que a Renascença apurou, trata-se de três árbitros de andebol, que não foram detidos, apenas constituídos arguidos.

Aumenta para sete o número de suspeitos do Ministério Público, no inquérito que investiga alegados crimes de corrupção no andebol e no futebol. Uma investigação do DIAP do Porto que se centra, sobretudo, no Sporting, e em que já foram detidas ouvidas quatro pessoas.

André Geraldes, diretor do futebol do Sporting, está indiciado por 18 crimes de alegada corrupção. O dirigente saiu em liberdade, sob caução de 60 mil euros, depois de ter sido submetido a interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto. Está impedido de exercer funções desportivas, de entrar nas instalações do clube e de contatar com os outros arguidos.

Gonçalo Rodrigues, funcinário do Sporting, e os empresários Paulo Silva e João Gonçalves também já foram presentes à juíza Isabel Ramos, no TIC do Porto, e saíram em liberdade.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • José Silva
    18 mai, 2018 Paço de Arcos 19:14
    E sobre o arrependido pago pela CMTV nada? A Polícia anda para cima e para baixo com o dinheiro dos meus impostos. O TIC do Porto também. Que bandalheira é esta. Vao ao site do expresso e vejam. O arrependido tem credibilidade zero
  • 18 mai, 2018 17:13
    As garantias dadas pela psp custam dinheiro aos portugueses!